Clique e assine com 88% de desconto
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Maus modos?

Agora o Posto Ipiranga do Bolsonaro inventou uma nova. Fala besteira em cima de besteira

Por Maria Helena RR de Sousa - Atualizado em 14 fev 2020, 12h00 - Publicado em 14 fev 2020, 11h00

Pensar antes de falar é um trabalho insano tanto para o presidente quanto para seus ministros. A ideia lhes vem à cabeça e eles a expelem sem o menor cuidado. Cinco minutos depois ou se desmentem ou tentam explicar o inexplicável. E fica tudo como dantes.

Agora o Posto Ipiranga do Bolsonaro inventou uma nova. Fala besteira em cima de besteira, agride os ouvintes com suas patacoadas e depois diz que, à maneira do presidente, sofre de maus modos. Com o que não se importa, pois o que lhe é importante é o conteúdo. Mas qual conteúdo ele encontra no que disse ontem? Que a farra do dólar baixo estava tão grande que havia empregadas domésticas indo à Disney quatro vezes por ano?

Isso, que eu saiba, é uma tremenda inverdade. Pode ser que uma empregada que sirva a um dos ricaços que frequentam os salões da família Guedes tenha ido à Disney para acompanhar as crianças da casa onde trabalha. Pode ser. Mas que ela tenha ido quatro vezes em 365 dias por sua própria conta, duvideodó.

Começa que nós, brasileiros, não fomos premiados por Trump como os americanos foram premiados por Bolsonaro. Para entrar nos EUA precisamos de visto, que é caro e cheio de obstáculos até ser concedido por aquele país que anda expulsando estrangeiros.

Publicidade

O extraordinário Guedes sugere que em vez de ir à Disney nossas empregadas façam turismo em Foz do Iguaçu, praias do Nordeste ou que visitem a cidade onde nasceu Roberto Carlos. Será que ele já foi, em avião de carreira ou de ônibus, a qualquer desses lugares? Não vale a viagem mais comum, pela FABTOUR. Só vale a viagem paga do próprio bolso.

Se ele já foi a esses belos lugares do Brasil, sabe com certeza que não são nada baratos. Cara é a hospedagem por mais simples que seja, caros são os quiosques ou restaurantes, caríssimo é o transporte por lá.

Pena. Pois se fosse possível às nossas empregadas domésticas irem à Disney, que maravilha o Brasil seria. Viagens são instrutivas. Sempre aprendemos alguma coisa. E na Disney curtimos a alegria de personagens que conhecemos desde a infância, andamos em brinquedos maravilhosos e ainda ganhamos abraços do Pateta.

Não dos patetas daqui, que esses não abraçam gente simples, só abraçam os clientes VIP do Posto Ipiranga.

Publicidade

Ainda um detalhe: senhor Guedes, aprenda a falar português. Não usar um guardanapo, não levantar ao cumprimentar uma senhora, não oferecer o lugar a um idoso ou a uma grávida, falar em voz alta no cinema, assoar o nariz sem um lenço, esses são maus modos.

O que o senhor e o presidente fazem não são maus modos. São, desgraçadamente, somente falta de educação.

 

Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa é professora e tradutora, escreve semanalmente para o Blog do Noblat desde agosto de 2005.

Publicidade