Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Desafios à bala que matou Kennedy

MEMÓRIAS DO BLOG

Por Ricardo Noblat Atualizado em 30 jul 2020, 20h19 - Publicado em 19 set 2018, 12h00

Texto do dia 19/09/2008

Lula não é bom? Não é “o cão chupando manga”? O novo padre Cícero Romão Batista? A última Coca-Cola do deserto? A bala que matou Kennedy? Capaz de eleger um poste para sucedê-lo?

Pois manda ele salvar Marcelo Crivella (PR), seu candidato a prefeito do Rio de Janeiro, que está ladeira a baixo nas pesquisas de intenção de voto…

Nem sugiro que ele tente salvar o candidato do PT – como é mesmo o nome do candidato? Parece um bom moço. E é cristão como eu, de rezar antes de dormir e de comungar aos domingos.

(Tudo bem, não comungo todo domingo. Mas espiritualmente comungo, sim.)

Manda Lula salvar da derrota certa Severino “Mensalinho” Cavalcanti – sim, aquele que renunciou à presidência da Câmara dos Deputados e ao mandato para escapar de ser cassado. Embolsou uma grana de um concessionário de restaurante.

Continua após a publicidade

Outro dia, no Recife, Lula o elogiou à farta (a Severino, não ao concessionário. Mas pensando bem não faria diferença). Severino é candidato a prefeito de sua cidade natal, João Alfredo, a pouco mais de 100 quilômetros do Recife.

Aproveita e manda Lula dar uma mão à Maria do Rosário, candidata do PT à prefeitura de Porto Alegre. Ela corre o risco de comer poeira atrás de Manuela D’ Ávila (PC do B), a favorita do jornalista Jorge Bastos Moreno, deste blogueiro que vos fala e de expressiva fatia de gaúchos.

Mas, por favor, não mande Lula ensaiar uma manobra desesperada para virar a eleição em Curitiba. Seria uma covardia com ele. Curitiba é uma das poucas capitais onde o PSDB já ganhou.

Para onde mais se poderia mandar Lula? Ou para onde seria inútil mandá-lo?

(Atenção, moderador do blog: nem toda graça de comentário a esta nota deverá ser permitida. De resto, há muito coleguinha por aí dizendo que blogueiro não é jornalista. E que não se faz jornalismo em blogs. Ora, sou jornalista. E faço jornalismo aqui.)

Acordei de bom humor, admito. Deve ser porque na próxima segunda-feira estarei em Porto Alegre para um debate. E no dia seguinte, devidamente autorizado pelo deputado José Eduardo Cardoso, do PT-SP, acompanharei Manuela de perto. Ou a uma distância respeitosa.

Continua após a publicidade
Publicidade