Clique e assine com até 92% de desconto
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A desabalada carreira de Eduardo Bolsonaro

A Câmara jamais viu nada igual

Por Ricardo Noblat Atualizado em 30 jul 2020, 19h22 - Publicado em 22 out 2019, 18h39

A estreia do deputado Eduardo Bolsonaro como líder do PSL na Câmara entrará para a história certamente como a mais inusitada. Não pelo discurso que fez da tribuna com críticas a Nicolás Maduro, o ditador da Venezuela. Tampouco pelo silêncio dele ao participar de sua primeira reunião de líderes e parecer nervoso. Mas pelo aconteceu em seguida.

Os jornalistas apinhados à sua espera do lado de fora do plenário quiserem ouvi-lo sobre a crise do PSL. Eduardo recusou-se a falar. Mas como mesmo assim os jornalistas insistiram em lhe fazer perguntas, Eduardo decidiu fugir deles correndo. No começo, afastou-se apressado. Ao notar que os jornalistas iam atrás, disparou a correr a meia velocidade.

Como não faltou fôlego aos seus perseguidores, então Eduardo desabalou a correr a ponto de um dos seus quatro agentes de segurança ter deixado cair o celular. O agente voltou, resgatou o celular e foi obrigado a recuperar o tempo perdido para alcançar o deputado. Ao todo, Eduardo atravessou correndo 3 anexos do prédio principal da Câmara. Uma proeza razoável.

Estancou ao chegar aos primeiros degraus do quarto anexo. Ofegante e suado, depois de ter esbarrado em várias pessoas pelo meio do caminho, recompôs-se aliviado. Não havia mais jornalistas à vista. Só o espanto dos que assistiram à cena final. Como líder de partido, Eduardo provou que é um bom atleta. Confira no vídeo feito pelo Congresso em Foco.

Continua após a publicidade
Publicidade