Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

8 tendências no turismo para 2019

Viagens mais curtas, que envolvam trabalhos voluntários e preocupação com sustentabilidade, são algumas das coisas que os viajantes buscam neste novo ano

Não há como negar que o mundo está mudando de uma maneira cada vez mais rápida.

Apesar de volta e meia apelarmos ao passado para fazer uma releitura de algumas coisas e nos sentirmos mais conectados com o que já nos é familiar, como na moda e na alimentação, por exemplo, cada vez mais nos surpreendemos com as possibilidades e novidades que o futuro nos traz.

Se as mudanças ocorrem em todas as áreas da nossa vida, no setor de turismo não podia ser diferente.

Assim como no nosso dia a dia cada vez mais nos preocupamos (ou deveríamos nos preocupar) com sustentabilidade, com o impacto ambiental do que fazemos, quando se trata de viagens esta também é uma tendência que vem crescendo nos últimos anos.

Mas esta é apenas uma das conclusões de uma pesquisa feita pelo Booking.com, o maior site de busca de acomodações do mundo, com mais de 21.500 viajantes de 29 países.

Com objetivo de descobrir as principais tendências no turismo para o ano que acabou de começar, o site analisou mais de 163 milhões de avaliações de hóspedes e estas são as principais tendências que os viajantes podem esperar para o ano que vem:

1. Mini-viagens

De acordo com o levantamento, 67% dos viajantes brasileiros afirmou que pretende viajar mais nos finais de semana em 2019. Já entre os viajantes do resto do planeta, este número é um pouco menor: 53% revelou este mesmo desejo. Este deve ser um ano em que as viagens serão mais sob medida, mais simples e com roteiros mais personalizados para curtos períodos de tempo. Isso significa também que estas “mini-viagens” serão mais pessoais e satisfatórias. Além disso, há um desejo cada vez maior de os viajantes se hospedarem em acomodações únicas e marcantes, para que ter experiências inesquecíveis.

2. Viajante consciente

Este será o ano das viagens cada vez mais conscientes, nas quais os viajantes irão questionar ainda mais as questões sociais, políticas e ambientais dos possíveis destinos antes de decidir pra onde ir. De acordo com o levantamento do Booking, 62% dos viajantes brasileiros sentem que as questões sociais nos possíveis destinos são um fator importantes ao definir a viagem e 66% preferem não visitar um lugar caso acreditem que isso impactará negativamente os moradores do local _somos a sexta nacionalidade mais preocupada com questões sociais, atrás de países como México, China e Indonésia.

3. Facilidade

Se nos últimos anos muito se ouviu falar em inteligência artificial, realidade virtual e reconhecimento de voz, neste ano as inovações campeãs serão aquelas que ofereçam estas tecnologias como solução prática para os viajantes, como por exemplo acessar seu quarto usando o celular, receber dicas personalizadas de viagem ou acessar um concierge robotizado que fala sua língua. De acordo com a pesquisa, as inovações que mais empolgam os viajantes brasileiros são rastreamento de bagagem em tempo real por meio de aplicativo no celular (79%), aplicativos que armazenem todas as necessidades de viagem, reservas e planejamentos (76%) e a possibilidade de usar um veículo autônomo em seu destino (61%).

4. Ajuda inteligente

Para mim uma das partes mais legais de viajar é fazer pesquisas sobre o local para onde vou, os lugares onde posso me hospedar e os passeios que quero fazer. Mas a verdade é que muita gente não curte muito fazer este planejamento e quer cada vez mais ajuda nesta hora. Segundo o levantamento do site, 40% dos viajantes brasileiros gostariam que alguém ou algo fizesse a parte mais trabalhosa de pesquisa e planejamento da viagem para eles, para que, assim, eles possam simplesmente receber recomendações de viagens e tomar suas decisões. Não por acaso, 59% dos entrevistados afirmou desejar que as empresas voltadas ao turismo usem tecnologias como inteligência artificial para receber sugestões baseadas em experiências de viagem anteriores. O levantamento também revelou que 71% dos brasileiros gostariam de ter inovações tecnológicas de viagem, como um guia digital, por exemplo.

5. Territórios inexplorados

Que todo mundo gosta de visitar lugares diferentes não é novidade. E que a perspectiva de viajar para o espaço é um desejo de muitos viajantes do planeta. De acordo com o levantamento do Booking, 41% dos brasileiros se disseram animados com a possibilidade de fazer viagens espaciais no futuro e 46% afirmaram estar abertos a esta experiência. Mas até que as viagens ao espaço se tornem de fato uma realidade as pessoas continuarão com o desejo de explorar novos territórios aqui mesmo na Terra. Mas nem por isso eles devem tendem a ser lugares batidos. Pelo contrário! Metade dos viajantes brasileiros (50%) disse ter o desejo de se hospedar em acomodações no fundo do mar, por exemplo. 

6. Aprendizado

Mais do que viajar para fazer turismo ou compras, as viagens devem cada vez mais ser um meio de realização pessoal e ganhar significados ainda maiores. De acordo com o levantamento, 84% dos viajantes brasileiros consideram participar de intercâmbios culturais para aprender algo novo. Viagens que envolvam algum tipo trabalho voluntário interessam a 72% dos entrevistados, assim como vagas para trabalhos no exterior.

7. Menos compras e mais experiências

Se em 2018 o foco nas experiências foi uma das principais tendências do turismo, neste ano elas serão ainda mais valorizadas. Nada menos que 67% dos viajantes brasileiros disse que as experiências devem ser mais valorizadas do que os bens materiais, desde que elas sejam autênticas e diferentes. O importante é que tragam a sensação de alegria e bem-estar por bastante tempo após a viagem. Não por acaso 62% dos brasileiros pretendem visitar um destino que os faça “voltar” à infância neste ano.

8. Sustentabilidade

Por sorte a questão da sustentabilidade é um tema de importância para grande parte dos viajantes. De acordo com a pesquisa realizada pelo Booking, 97% dos brasileiros disse que passaria algum tempo praticando atividades que possam compensar o impacto ambiental de sua estadia e 46% afirmou estar disposto a recolher plástico e lixo de uma praia ou de outro ponto turístico. Dentre os viajantes do resto do mundo, estas preocupações parecem incomodar um pouco menos, já que 86% dos entrevistados disse que gostaria de fazer algo para compensar o impacto ambiental da viagem e 37% afirmou que não se incomodaria em ajudar a remover o lixo de lugares turísticos ou praias.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s