Clique e assine com até 92% de desconto
VEJA Meus Livros Por Blog Um presente para quem ama os livros, e não sai da internet.

Faturamento de e-books ainda é só 1% do mercado

Conteúdo editorial digital ganhou mais de 42,5 mi de reais em 2016, de acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômica

Por Da redação Atualizado em 24 ago 2017, 17h50 - Publicado em 23 ago 2017, 12h38

O faturamento total com conteúdo editorial digital no Brasil em 2016 foi de mais de 42,5 milhões de reais. A quantia representa apenas 1,09% do total do mercado de livros nacional, excluindo a venda do setor governamental, de acordo com uma pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisa Econômica (Fipe). Mas seria o dobro do registrado em 2015, quando o digital representava 0,5% de todo o bolo do mercado editorial, se a comparação fosse possível — o estudo de agora é mais abrangente, tem 294 editoras com conteúdo virtual, contra 189 na pequisa anterior.

O Censo do Livro Digital, realizado a pedido da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e do Sindicato Nacional de Editores de Livros (Snel) e divulgado nesta quarta-feira, ainda mostra que, das 794 editoras nacionais analisadas, 294 comercializam conteúdo digital, o que representa 37%  do setor. Somente em 2016, foram comercializados mais de 2,7 milhões de e-books no Brasil, entre títulos novos e acervos.

  • Considerando apenas as editoras de maior porte, conhecidas como as de categoria D (com faturamento de 50 milhões de reais à base de livros físicos e acima de 1 milhão de reais com digitais), a representatividade do conteúdo digital cresce para 4,51% do mercado, dentro do subsetor de obras gerais, que abrange todas as editoras de obras como literaturas e biografias.

    O acervo total de e-books brasileiros já era de quase  50 000 títulos até dezembro de 2016. Este foi o primeiro ano em que o censo foi realizado no país. Desde 2014, os dados sobre mercado editorial digital estavam integrados na pesquisa Produção e Venda do Setor Editorial Brasileiro, realizada pelas mesmas entidades.

    Continua após a publicidade
    Publicidade