Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Só queriam tirar Dilma, não acabar com corrupção, diz procurador

Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa da Lava Jato, critica Temer e o PMDB e afirma que objetivo de ambos é encerrar as investigações

Por Da Redação 24 jul 2017, 16h30

O procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima, um dos integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, disse em post publicado nesta segunda-feira no Facebook que muita gente que apoiava a investigação, na verdade, queria só era tirar a então presidente Dilma Rousseff (PT) do poder.

“Acabar com a Lava Jato. Esse parece ser o próximo passo do PMDB. Infelizmente, muitas pessoas que apoiavam a investigação só queriam o fim do governo Dilma e não o fim da corrupção”, escreveu.

Reprodução/Reprodução

Nos últimos dias, o procurador tem postado vários comentários indignados na rede social contra o que considera uma ofensiva para proteger políticos acusados de corrupção e enterrar a Lava Jato. O alvo, na maioria das vezes, é o PMDB e o governo do presidente Michel Temer (PMDB), mas também tem sobrado para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT.

“Agora que Temer conseguiu com liberação de verbas, cargos e perdão de dívidas ganhar apoio do Congresso, o seu partido deseja acabar com a sua investigação”, escreveu.

 

Continua após a publicidade
Publicidade