Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em disputa no PSL, Joice ataca assessor da Presidência: ‘Frouxo’

A troca de farpas entre a parlamentar e Filipe Martins ocorreu após ele publicar sobre uma possível troca de liderança no partido

Em mais um episódio da fervorosa disputa para o comando do PSL, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo no Congresso, atacou o assessor especial da Presidência, Filipe Martins, após ele fazer uma publicação sobre Eduardo Bolsonaro. Martins afirmou que o Zero Três é o “líder natural” do partido e disse que a decisão foi uma “escolha”, não um “eco”. “El macho man…macho, macho man”, ironizou a parlamentar, em resposta ao assessor. Um pouco depois, Joice o chamou “frouxo”.

Joice publicou em sua conta pessoal que respeita os “viados” assumidos. “Os que se escondem no conservadorismo, fazem pinta de machões, escondidos em suas pseudos canetas e ficam mandando indiretas como se fosse ‘machos’ não merecem meu respeito”, ironizou — uma indireta a Martins. “Frouxo é frouxo, não importa o posto que tenha”, completou a parlamentar. A resposta de Joice causou repercussões negativas com apoiadores do PSL nas redes sociais. O seu nome entrou nos trending topics do Twitter na manhã desta quinta-feira, 17.

A frase publicada por Martins (“A choice, not an echo”) é o título de um livro norte-americano de uma escritora conservadora que narra a disputa dentro do partido republicano. Alguns seguidores do assessor ironizaram a resposta afiada da parlamentar e fizeram brincadeiras pela semelhança fonética da palavra “choice” (“escolha”) e Joice. “A Joice não é um eco”, escreveu um usuário. “A choice, not a Joice”, ironizou outro.

A resposta da parlamentar não agradou ao deputado estadual Douglas Garcia (PSL), que é assumidamente gay. “Agora o Congresso tem uma parlamentar que se preocupa com a saída do armário alheia. Basicamente ela disse que só os ‘viados’ assumidos podem ser machos, os discretos não. Vejam só: mais de um milhão de votos para ser fiscal da vida íntima dos outros”, criticou. “Sentiu o baque, mona?”, ironizou Joice — “mona” é um sigla LGBT+ para tratar homossexuais afeminados.

A discussão começou após a publicação de Martins sobre o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O assessor especial afirmou que um requerimento para que ele se torne o “líder de fato” do partido foi assinado por 27 deputados federais. “O PSL e a sua bancada precisam de um líder capaz de conduzi-los em consonância com os anseios populares. O PSL tem tudo para se tornar o grande partido conservador de que o Brasil tanto precisa”, escreveu Martins.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s