Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Diretor da EBC pede desculpas a Taís Araújo por compartilhar post

Laerte Rimoli, presidente da empresa que reúne os principais veículos federais de comunicação, publicou uma montagem ironizando fala da atriz sobre racismo

O jornalista Laerte Rimoli, diretor-presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), que administra alguns dos principais órgãos de comunicação do governo federal, como a TV Brasil e a Agência Brasil, e produz programas como A Voz do Brasil, pediu desculpas nesta quarta-feira à atriz Taís Araújo por ter compartilhado um “post inadequado” em seu perfil no Facebook.

Na sexta-feira, ele compartilhou o post de outro usuário do Facebook ironizando declaração dada pela atriz sobre o quanto temia pelo futuro do seu filho, já que, segundo ela, “a cor do meu filho faz com que as pessoas mudem de calçada”.  A frase foi dita em agosto por Taís, durante palestra no evento TEDXSão Paulo, mas foi “recuperada” nesta semana em razão da celebração do Dia da Consciência Negra, na segunda-feira.

Além de pedir desculpas, Rimoli apagou o post (veja abaixo).

Post compartilhado e apagado por Laerte Rimoli

Post compartilhado e apagado por Laerte Rimoli (Reprodução/Reprodução)

 

Rimoli foi nomeado para o cargo em maio de 2016, logo após Michel Temer (PMDB) assumir o cargo. Formado pela Universidade Federal de Goiás, ele foi diretor da TV Globo, no Rio, e chefe da comunicação social do Ministério do Esporte no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Em 2014, coordenou a comunicação da campanha de Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República. Também trabalhou na Secretaria de Comunicação Social da Câmara dos Deputados, durante a gestão de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na presidência da Casa.

Outra polêmica

A declaração da atriz já havia causado outra polêmica, com o secretário municipal de Educação do Rio de Janeiro, Cesar Benjamin, que fez duras críticas a ela pela declaração.  “Qualquer idiotice racial prospera. A última delas é uma linda e cheirosa atriz global dizer que as pessoas mudam de calçada quando enxergam o filho dela, que também deve ser lindo e cheiroso”, escreveu. 

Benjamin não apagou o post nem pediu desculpas. Veja abaixo a publicação:

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Juca Leiteiro

    Deveria ser proibido criar empresas com nome Brasil por causa dos corruptos que se apossam delas.

    Curtir

  2. Claudio Stainer

    A discrinação contra os negros vai continuar. Ela não surgiu de laboratório e sim de uma justificativa econômica. Os traficantes usaram a Bíblia e as observações distorcidas de Darwin. Para justificar o trafico diziam que os negros não eram humanos más que um dia poderiam ser. Foi-lhes roubada a honra. No Brasil foram libertos sem condições de vida de qualidade. Não foram indenizados e nem os donos de escravos que estavam de acordo com as Ordenações do Reino. Muitas ocorr|ências favoreceram o preconceito com a Guerra do Paraguai, Canudos e do Contestado. Prometeram moradia e trabalho remunerado para os negros que lutaram e nada receberam. Engrossaram a camada de miseráveis. Hoje há negritude e miserabilidade atrapalhando tudo.

    Curtir

  3. Claudio Stainer

    A discriminação contra os negros vai continuar. Ela não surgiu de laboratório e sim de uma justificativa econômica. Os traficantes usaram a Bíblia e as observações distorcidas de Darwin. Para justificar o trafico diziam que os negros não eram humanos más que um dia poderiam ser. Foi-lhes roubada a honra. No Brasil foram libertos sem condições de vida de qualidade. Não foram indenizados e nem os donos de escravos que estavam de acordo com as Ordenações do Reino. Muitas ocorr|ências favoreceram o preconceito com a Guerra do Paraguai, Canudos e do Contestado. Prometeram moradia e trabalho remunerado para os negros que lutaram e nada receberam. Engrossaram a camada de miseráveis. Hoje há negritude e miserabilidade atrapalhando tudo. E preconceito é um ato solitário. A pessoa tem que se conter para não cometer o desatino.

    Curtir

  4. Essa Taís é uma medíocre que, com suas mentiras e mimimi, só incentiva o racismo.

    Curtir