Clique e assine a partir de 9,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaristas celebram saída de Teich após menos de um mês: ‘Já vai tarde’

Deputados alinhados com o presidente deixaram a entender que o ministro caiu pelo seu posicionamento em relação à cloroquina

Por Eduardo Gonçalves - Atualizado em 15 maio 2020, 13h49 - Publicado em 15 maio 2020, 13h18

Como já virou rotina em casos de demissão de ministros, parlamentares bolsonaristas saíram nesta sexta-feira, 15, em defesa do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais após a saída de Nelson Teich, que não ficou nem um mês no cargo.

Os aliados ressaltaram a cloroquina como o pivô da crise entre o presidente e o ministro. “Se Teich era contra o uso da cloroquina já vai tarde! Precisamos com urgência liberar o uso para salvar milhares de vidas”, escreveu o deputado Marco Feliciano (Republicanos-SP) no Twitter.

O deputado Bibo Nunes (PSL-RS) foi na mesma linha: “Para ser ministro de Bolsonaro tem que ter a mesma forma de agir e pensar que ele, o que é natural. Lembro que a cloroquina era um remédio barato, eficaz e que não precisava receita, por não causar efeito colateral”, postou ele.

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) evitou fazer críticas ao ministro, mas publicou um vídeo dizendo que vai sair um protocolo hoje sobre o uso do medicamento. “O Brasil precisa desse protocolo para salvar vidas”, disse ela.

O medicamento, que explodiu de vendas nos últimos meses, aplicado no tratamento de pacientes com malária e lúpus, mas ainda não tem estudos conclusivos sobre a sua eficácia contra a Covid-19.

ASSINE VEJA

Covid-19: Amarga realidade As cenas de terror nos hospitais públicos brasileiros e as saídas possíveis para mitigar a crise. Leia nesta edição.
Clique e Assine
Publicidade