Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Imagem do Dia A melhor cena das últimas 24 horas

A novidade do COI para o pódio olímpico

Organização dos Jogos pandêmicos exige que medalhistas subam ao pódio usando máscara — e há quem aproveite para pagar de gatão

Por Fábio Altman 27 jul 2021, 11h57

Não é fácil a vida numa Olimpíada pandêmica. Logo depois da cerimônia de abertura e dos primeiros dias de competições, o Comitê Olímpico Internacional (COI) emitiu um comunicado oficial a respeito do uso de máscaras sanitárias. “Gostaríamos que todos obedecessem as regras, não é algo que estamos pedindo, é obrigatório, para os atletas e todos os envolvidos”, disse Mark Adams, porta-voz da presidência do COI. No entanto, como ninguém é de ferro, e o sorriso faz parte do jogo, o COI abriu uma pequena brecha e autorizou, excecionalmente, a retirada do equipamento de proteção no pódio, mas apenas durante 30 segundos, não mais que 30 segundos. Os fotógrafos fazem as fotos, as câmeras de TV filmam e pronto, de volta aos cuidados com a Covid-19. No restante do tempo, dá-lhe criatividade. O nadador russo Evgeny Rylov, ouro dos 100 metros costas masculino, fez sucesso com uma máscara de gatinho. Houve quem o preferisse assim do que com o rosto descoberto.

  • Publicidade