Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Holofote Por Silvio Navarro Os personagens que estão no centro do poder. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Base de Temer quer a cabeça de Imbassahy

Vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho xingou o ministro nesta quarta-feira

Por Silvio Navarro Atualizado em 13 set 2017, 13h07 - Publicado em 13 set 2017, 13h03

Deputados que integram a linha de frente da base do presidente Michel Temer no Congresso decidiram pressionar pela saída do ministro Antonio Imbassahy da articulação política do governo. Imbassahy é um dos nomes da cota do PSDB na Esplanada dos Ministérios, mas, depois da votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Temer na Câmara, perdeu interlocução com a tropa de choque do Palácio do Planalto — leia-se PMDB e o chamado “centrão”, que quer colocar o líder do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), na cadeira do tucano. Uma das queixas dos deputados do PMDB, PR, PP, PRB e companhia, é que Imbassahy prometeu — e não cumpriu — cargos e a liberação de emendas antes da votação. Nesta quarta-feira, o vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG), perdeu a linha e xingou publicamente o ministro de “seu merda” durante cerimônia no Congresso. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), precisou atuar como bombeiro.

Publicidade