Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

93 impostos!? Não vamos pagar o pato, Dilma sapiens! Nem a anta!

Brasil é o lanterna da lista de 30 países em custo-benefício tributário

1) Veja a notícia que saiu na capa do Globo desta segunda-feira:

Impostos Globo

2) Mesmo assim, desesperada pelos R$ 32 bilhões que a CPMF despejaria nos cofres federais ao longo de um ano, Dilma Rousseff decidiu encaminhar aos parlamentares a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) que recria o tributo incidente sobre movimentação financeira por um período de supostos 4 anos com alíquota de 0,20%, podendo ser elevada a 0,38%; e ainda espera apoio de governadores em troca da divisão dos recursos.

3) Detalhe: a maioria dos cortes propostos pelo governo, com o objetivo escancarado de afetar certa legitimidade para aumentar os impostos, é em gastos que ainda nem existem(!), como mostrou Carlos Alberto Sardenberg no Jornal da Globo de 16 de setembro:

Captura de Tela 2015-09-21 às 15.41.53

4) Felizmente, a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) lançou nesta segunda-feira a campanha “Não vou pagar o pato”, contrária a qualquer aumento de imposto.

Embora muita gente na imprensa repita o embuste de que aumento de imposto é igual a aumento de arrecadação, o manifesto abaixo – que pode (e deve!) ser assinado aqui – faz a devida distinção, mostrando o caminho percorrido na sociedade pela bola de neve tributária:

“Toda vez que precisa cobrir seus gastos, em vez de cortar despesas o governo acha mais fácil passar a conta adiante. Advinha para quem sobra? Isso mesmo: para as empresas e trabalhadores, que já vêm sofrendo com o aumento da inflação, dos juros, da taxa de câmbio e das tarifas de energia.

Um novo aumento de impostos vai forçar as indústrias a fechar um grande número de vagas de trabalho. Com o desemprego, as famílias reduzem o consumo, a produção diminui, o faturamento das empresas cai, as demissões aumentam e o governo arrecada menos impostos. Um círculo vicioso que só agrava o problema.

[* E ainda aumenta o poder dos fiscais, o que também pode levar a mais corrupção.]

Das duas uma: você fica reclamando do governo, pensando ‘a vida é assim mesmo’, ou faz alguma coisa a respeito. Se você escolheu a segunda opção, assine o manifesto #NaoVouPagarOPato e faça a sua indignação chegar a Brasília.”

Captura de Tela 2015-09-21 às 16.06.59

Os vídeos da campanha seguem abaixo.

Além da animação na fachada da Fiesp, eles mostram quanto o cidadão paga de imposto em produtos como leite em pó, aparelho de TV, geladeira e celular.

Uma barbaridade.

Felipe Moura Brasil ⎯ https://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s