Bahia Por VEJA Correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens baianos.

Temos que parar de dar importância ao filho de Bolsonaro, diz ACM Neto

Prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM afirmou que classe política deveria se atentar apenas às declarações feitas pelo próprio presidente

Por Rodrigo Daniel Silva - 25 abr 2019, 16h31

Ao comentar os ataques do vereador Carlos Bolsonaro (PSC) ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), o presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, defendeu, nesta quinta-feira, 25, que as declarações do filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) passem a ser desconsideradas.

“Honestamente, eu acho que as pessoas têm que parar de ouvir ou mesmo dar importância ao que esse ou aquele filho do presidente fala. O que interessa é o que presidente fala. Então, se fizer isso, vai parar de ter toda essa polêmica, celeuma. Vamos dar importância ao que presidente fala e não ao que filho dele está falando”, afirmou ACM Neto a VEJA.

Nas redes sociais, Carlos Bolsonaro tem feito críticas ao vice-presidente. Disse que era “estranhíssimo” o alinhamento de Mourão com “políticos que detestam” Bolsonaro, ao citar o ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL). O vereador também se referiu ao vice-presidente como “tal de Mourão” e “queridinho da imprensa”.

Por meio do porta-voz Otávio do Rêgo Barros, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pediu para colocar “ponto final” na briga entre seu filho e o vice. No entanto, o vereador continuou com uma intensa carga de ataques virtuais a Mourão.

Publicidade