Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Neurônio animal

“Se hoje é o Dia das Crianças, ontem eu disse que criança, o Dia da Criança é o dia da mãe, do pai, dos professores. Mas também é o dia dos animais: sempre que você olha uma criança há sempre uma figura oculta, que é um cachorro atrás, o que é algo muito importante”. Dilma […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 05h12 - Publicado em 12 out 2013, 20h11

“Se hoje é o Dia das Crianças, ontem eu disse que criança, o Dia da Criança é o dia da mãe, do pai, dos professores. Mas também é o dia dos animais: sempre que você olha uma criança há sempre uma figura oculta, que é um cachorro atrás, o que é algo muito importante”.

Dilma Rousseff, em discurso hoje na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, internada por Celso Arnaldo ao comprovar que em dilmês — único idioleto falado por um chefe de estado em todo o planeta – é sempre dia de superar os limites da estupidez humana.

Publicidade