Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

É só coincidência

“Não acho que a Polícia Federal atue do ponto de vista partidário. A PF cumpre o seu papel de combater crimes ou ambientes de corrupção. O que me parece absolutamente exagerado é um tentativa de permanentemente criminalizar essa grande liderança que é o presidente Lula”. Miguel Rossetto, ministro do Trabalho e da Previdência Social, nesta terça-feira, […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 00h02 - Publicado em 24 nov 2015, 19h20

“Não acho que a Polícia Federal atue do ponto de vista partidário. A PF cumpre o seu papel de combater crimes ou ambientes de corrupção. O que me parece absolutamente exagerado é um tentativa de permanentemente criminalizar essa grande liderança que é o presidente Lula”.

Miguel Rossetto, ministro do Trabalho e da Previdência Social, nesta terça-feira, sobre a prisão de José Carlos Bumlai, explicando que Lula não pode virar suspeito só porque 99% dos seus amigos têm prontuário em vez de currículo.

Publicidade