Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Com um beijo e uma lágrima

A Chapecoense já se transformara no segundo time de milhões de torcedores do país inteiro

Por Augusto Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 21h13 - Publicado em 29 nov 2016, 16h11

A Chapecoense já era a segunda preferência de milhões de torcedores de outros times. Amanhã, no começo da final da Copa Sul-Americana, o apoio de todas as torcidas transformaria a brava, simpática e talentosa equipe catarinense numa unânime paixão nacional. O Brasil inteiro estaria vibrando com a Chape no jogo em Medellín.

As vítimas do acidente aéreo na Colômbia morreram cercadas de admiração e amor. Nada cura a mais lancinante das dores. Mas para os que ficaram, atormentados por perdas irreparáveis, não deixa de ser um consolo ver alcançada por quem partiu essa graça a tão poucos concedida.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=bZ6hf64J9Is?feature=oembed&w=500&h=375%5D

Publicidade