Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Coisa de gênio

“Olha, com algumas exceções, como o Costa e Silva, que confundia latrocínio com laticínio, fomos sempre governados por homens letrados, muitos deles intelectuais de nome, que conseguiram construir o país mais desigual e injusto do mundo sem cometer um erro de concordância”. Luis Fernando Verissimo, na revista Caros Amigos, ao entrevistador que lhe perguntou “se […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 16h03 - Publicado em 23 jan 2010, 11h33

“Olha, com algumas exceções, como o Costa e Silva, que confundia latrocínio com laticínio, fomos sempre governados por homens letrados, muitos deles intelectuais de nome, que conseguiram construir o país mais desigual e injusto do mundo sem cometer um erro de concordância”.

Luis Fernando Verissimo, na revista Caros Amigos, ao entrevistador que lhe perguntou “se compartilha da opinião quase unânime de que o presidente Lula é analfabeto e precisa ler”, ensinando que, se todos os países tornassem inelegíveis os alfabetizados e proibissem a leitura, o mundo seria uma beleza.

Publicidade