Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bons companheiros

“Ao final desse processo, terei um atestado de idoneidade”. Orlando Silva, ainda ministro do Esporte, explicando que vai sair do ministério do Esporte com o mesmo certificado de inocência, rubricado por Dilma Rousseff e assinado por Lula, que já foi concedido só neste ano a Antonio Palocci, Alfredo Nascimento, Wagner Rossi e Pedro Novais.

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 10h22 - Publicado em 26 out 2011, 14h06

“Ao final desse processo, terei um atestado de idoneidade”.

Orlando Silva, ainda ministro do Esporte, explicando que vai sair do ministério do Esporte com o mesmo certificado de inocência, rubricado por Dilma Rousseff e assinado por Lula, que já foi concedido só neste ano a Antonio Palocci, Alfredo Nascimento, Wagner Rossi e Pedro Novais.

Publicidade