Clique e assine a partir de 9,90/mês
Alberto Carlos Almeida Por Alberto Carlos Almeida Opinião política baseada em fatos
Política

Paulo Guedes despreza o Congresso, e isso é ruim para o governo

Pegou muito mal junto aos deputados a tentativa feita por Paulo Guedes de pagar duas contas com um recurso só. A proposta do ministro da Economia para o Fundeb, que está fora do teto de gastos, era que os recursos do Fundo fossem utilizados tanto para financiar a educação quanto o programa de redistribuição de renda denominado de Renda Brasil. É possível que Paulo Guedes tenha uma imagem da Câmara e do Senado deturpada pela cobertura da mídia.

ASSINE VEJA

Crise da desigualdade social: a busca pelo equilíbrio Leia nesta edição: Como a pandemia ampliou o abismo entre ricos e pobres no Brasil. E mais: entrevista exclusiva com Pazuello, ministro interino da Saúde
Clique e Assine

Há tempos atrás um cardeal da Câmara me relatou que há todo tipo de gente em nosso parlamento, deputados honestos e os nem tanto, bons e maus oradores, negociadores habilidosos e outros sem jogo de cintura e assim por diante. Porém, ele concluiu afirmando que só uma coisa todos os deputados tinham em comum, disse que o mais bobo deles dava nó em pingo d´água com luva de boxe. Não há nenhum deputado ou senador bobo, todos viram a tentativa de Paulo Guedes em utilizar o mesmo recurso para dois objetivos, e isso pegou muito mal.

San Thiago Dantas dissera que nada é mais próximo da ingenuidade do que a esperteza levada ao extremo. Paulo Guedes quis ser esperto demais. Ao fazer isso ele mina qualquer tipo de relação de confiança que poderia ser estabelecida entre ele e os legisladores. Isso é péssimo do ponto de vista do próprio Paulo Guedes, que depende do Congresso para aprovar medidas de interesse do governo.

RELACIONADAS