Empresa por trás do app Line pode abrir capital em breve

IPO, que deve ocorrer na bolsa de Tóquio, é avaliado em 10 bilhões de dólares

A companhia japonesa Line Corporation, dona do popular aplicativo de mensagens instantâneas Line, entregou sua solicitação para abrir capital na bolsa de valores de Tóquio, de acordo com uma fonte próxima à empresa. A oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) é avaliada em mais de 1 trilhão de ienes, o equivalente a 10 bilhões de dólares. A empresa não confirma as informações.

Leia também:

Novo app da Line transforma ‘selfies’ em figurinhas personalizadas

Facebook e WhatsApp existirão juntos – e separados

De acordo com a fonte, a Naver, empresa sul-coreana que controla a Line, teria contratado a Nomura Holdings e o banco Morgan Stanley para administrar a IPO em Tóquio. As empresas também avaliam a possibilidade de negociar ações da Line também na bolsa de Nova York.

Se confirmado, a estreia da Line na bolsa ocorrerá em meio a uma série de aquisições de empresas que criaram apps de mensagens instantâneas. O WhatsApp, atualmente o serviço mais popular do mundo com mais de 500 milhões de usuários, foi adquirido em fevereiro por 19 bilhões de dólares. No mesmo mês, o concorrente Viber foi comprado pela varejista on-line Rakuten por 900 milhões de dólares.

O aplicativo Line, que já foi baixado mais de 480 milhões de vezes em todo o mundo, tem crescido rapidamente na Ásia e Estados Unidos. Entre os recursos populares, em especial entre os jovens, estão games que podem ser jogados simultaneamente por vários contatos e um app dedicado a transformar os selfies dos usuários em figurinhas personalizadas para compartilhar com os amigos.

(Com agência Reuters)