Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estado americano tem 1º caso de sarampo em 20 anos

O estado americano do Maine confirmou o 1º caso de sarampo após 20 anos sem registros da infecção

Um caso de sarampo foi confirmado no condado de Franklin, localizado no estado americano do Maine, que faz divisa com o Canadá. Essa é a primeira vez em 20 anos que a infecção viral é relatada no estado. O último caso da doença no local foi relatado em 1997. De acordo com o Centro de Prevenção e Controle de Doenças do Maine (CDC, na sigla em inglês), o paciente teria contraído a doença durante uma viagem internacional.

Veja também

Agora, as autoridades de saúde estão focadas em identificar indivíduos potencialmente expostos ao vírus. Embora a transmissão da doença ocorra, em geral, de pessoa a pessoa, ela também pode acontecer  através do contato com gotículas de partículas virais, que permanecem no ar e na superfície de ambientes até duas horas depois de a pessoa infectada deixar o local.

Segundo informações do Huffington Post dos Estados Unidos, cerca de 100 pessoas de diversos estados americanos, incluindo Califórnia, Michigan e Nova York foram diagnosticadas com a doença só neste ano. De acordo com o CDC, a maioria não havia se vacinado.

Sarampo

O sarampo é uma doença viral altamente contagiosa que pode ser prevenida por uma vacina que confere cerca de 98% de proteção contra a doenças. Seus sintomas se desenvolvem, em média, de 10 a 14 dias após a exposição ao vírus e incluem febre, erupção cutânea, tosse, coriza, mal-estar, falta de apetite e olhos vermelhos.

O grande problema da infecção são suas complicações possíveis complicações como pneumonia, encefalite e morte. A transmissão ocorre entre quatro dias antes e quatro dias depois do início da erupção cutânea por meio do contato direto com pessoas infectadas ou indireto, por meio de gotículas contendo o vírus que o doente deixa no local.

Veja também

A recomendação das autoridades de saúde é que indivíduos potencialmente expostos ao vírus revisem seu histórico de vacinas, monitorem os sintomas e caso apresentem sinais da doença, evitem locais públicos.