Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mais uma dor de cabeça para Pedro Paulo, agora no STF

Acusado de agredir a ex-mulher em duas ocasiões, como revelou VEJA, o secretário executivo da prefeitura do Rio de Janeiro, Pedro Paulo Carvalho Teixeira, também é alvo de inquérito no STF desde a semana passada por suposta prática de boca de urna. Pedro Paulo teria cometido o crime eleitoral no pleito de 2014, quando se elegeu deputado federal com 162.403 votos. Favorito do prefeito Eduardo Paes à sua sucessão neste ano, o secretário está licenciado do mandato na Câmara.

Além do pupilo de Paes, o inquérito distribuído ao ministro Luiz Fux investigará a deputada federal Soraya Santos (PMDB-RJ) e André Luiz dos Santos. A boca de urna, configurada por propaganda no dia da votação, é proibida pela legislação eleitoral. A punição pode ir de seis meses a um ano de detenção, além de multa. (João Pedroso de Campos, de São Paulo)