Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lula volta à cena em inauguração no ABC Paulista

Ex-presidente subiu ao palanque de inauguração de escola em São Bernardo do Campo e disse que em até 20 dias vai estar de volta. Evento também foi marcado por estreia de Marta Suplicy em campanha do Fernando Haddad

Duas semanas após receber o diagnóstico de que não há mais sinais visíveis do tumor de laringe, Luiz Inácio Lula da Silva retomou as atividades políticas. Neste sábado, o ex-presidente participou da inauguração de um Centro Educacional Unificado (CEU) em São Bernardo do Campo, na região do ABC, São Paulo. A escola leva o nome de Regina Rocco Casa, a mãe da ex-primeira dama Marisa Letícia.

Lula chegou ao evento por volta das 11 horas deste sábado acompanhado pela mulher. Subiu ao palanque e foi o último a falar. Bastante emocionado, chorou por diversas vezes e discursou por cerca de seis minutos. Com a voz ainda comprometida, apesar das seções de fonoaudiologia realizadas no Hospital Sírio-Libanês, começou a tossir no final, quando foi interrompido por Marisa Letícia, que ofereceu um copo d’água. “Se eu tivesse juízo, não estaria aqui falando porque a minha garganta ainda não esta boa”, afirmou Lula. “Mas espero que daqui a quinze, vinte dias, eu esteja apto a me dirigir aos companheiros e companheiras pelo Brasil afora, ajudando o nosso partido a continuar crescendo, elegendo pessoas como o Luiz Marinho e o Fenando Haddad”, afirmou.

No fim, o ex-presidente fez questão de lembrar sua sucessora Dilma Rousseff, que não participou do evento por estar em viagem a Cartagena das Índias, na Colômbia, onde participa da Cúpula das Américas. “A Dilma vai provar uma coisa que eu acreditava: para governar é preciso colocar o coração da gente na frente. A gente não tem de ter apenas muita sabedoria teórica. A gente tem de ter a sabedoria de uma mãe. De cuidar de quem precisa ser cuidado”, declarou.

A partir da próxima semana, Lula vai diminuiu o ritmo de sessões de fonoaudiologia, que ele vinha frequentando diariamente. O ex-presidente deve começar também a fazer fisioterapia para recuperar a massa muscular perdida durante o tratamento contra o câncer. Na esteira dessa recuperação, a cúpula petista planeja capitalizar. Até o fim deste mês, a expectativa é promover com Lula um evento na cidade de São Paulo para até 7 000 pessoas.

Afagos e cobranças – Além do retorno de Lula ao palanque, o evento de São Bernardo do Campo também serviu para marcar a estreia de Marta Suplicy na campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo. Irritada com as pressões da legenda que requisitavam seu apoio, a senadora, por exemplo, mandou o ex-ministro “gastar sola de sapato” semanas atrás.

Neste sábado, entretanto, Marta estava lá, ao lado de Haddad, que pela primeira vez apareceu em campanha com a família: a esposa Ana Estela Haddad e os filhos Frederico e Ana Carolina. O candidato aproveitou para fazer afagos na senadora. “Quero cumprimentar a prefeita, a senadora Marta, mulher que idealizou o CEU, esse conceito de educação que comprou a briga para oferecer para todo o brasileiro a mesma qualidade de educação. Muitos prefeitos deste Brasil, com ou sem apoio do Ministério da Educação, estão se inspirando neste conceito. Eles querem salpicar CEUs por todo o território nacional”, disse.

Marta, por sua vez, adotou um tom um pouco mais pragmático. Durante seu discurso, a senadora optou por cobrar Haddad. Ela pediu responsabilidade ao candidato e ex-ministro da Educação, principalmente no que tange ao desenvolvimento de seu programa de governo. “Eu e o Lula vamos a todo o momento estar com você. Porque, na verdade, existe hoje em dia em São Paulo uma mediocridade absoluta, coisa que não existia antes”, afirmou.

Marta, que jogou rosas vermelhas para as cerca de 10 000 pessoas que acompanhavam o discurso, segundo estimativas da Guarda Civil Metropolitana, pediu inovação ao colega petista. “São Paulo precisa de um programa de governo com a cabeça do século XXI”, disse.

Também participaram da inauguração do CEU Regina Rocco Casa o senador Eduardo Suplicy, a ministra da Cultura Ana de Holanda e o deputado federal Vicentinho, além de Luiz Marinho, candidato do PT a reeleição para prefeitura de São Bernardo do Campo.