A profecia desastrada de Mantega: ‘Quem apostar na alta do dólar vai quebrar a cara’

Ainda bem que em outubro de 2014 Guido Mantega era só um ministro da Fazenda demitido no cargo e não um analista de cenário político-econômico. Em uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o petista fez a seguinte afirmação sobre a possibilidade de alta do dólar em caso de vitória da presidente Dilma Rousseff nas eleições do ano passado: “Se alguém tentar fazer isso [apostar na valorização do dólar] vai quebrar a cara. (…). Somos poderosos nessa área”. Quando Mantega disse isso, a moeda americana era cotada em 2,43 reais. Nesta quarta-feira, chegou ao patamar de 3 reais pela primeira vez em mais de uma década. Quem fez o contrário do que o ministro Mantega pregou se deu bem. Alguém que tenha comprado 1 000 dólares no dia da entrevista, por exemplo, lucrou 570 reais de lá para cá. É o resultado de ter um ministro de saída na cadeira.