Nutrição

O poder da vitamina D sobre o sistema imunológico: um mito?

Pesquisadores dizem que a falta do nutriente não é a causa de uma imunidade fraca, mas sim a consequência

Nutrientes: Suplementos de vitamina D podem não ser eficazes em prevenir doenças cardíacas e diabetes

Nutrientes: Suplementos de vitamina D podem não ser eficazes em prevenir doenças cardíacas e diabetes (Thinkstock/VEJA)

Um novo estudo coloca em xeque uma das premissas médicas mais alardeadas dos últimos tempos: a de que suplementos de vitamina D fortalecem o sistema de defesa e protegem contra doenças, como as cardiovasculares, o diabetes e o câncer. De acordo com a pesquisa, a falta do nutriente não é a causa de uma imunidade fraca, mas sim a consequência — um sistema imunológico comprometido reduziria os níveis da vitamina. A descoberta faz parte de uma revisão publicada nesta quinta-feira na revista The Lancet Diabetes & Endocrinology.

É sabido que a vitamina D ajuda na absorção do cálcio pelo organismo e na formação dos ossos, mas estudos sugeriam que níveis inadequados do nutriente poderiam aumentar o risco de uma série de doenças agudas e crônicas. Essa relação, no entanto, nunca foi totalmente compreendida.

Leia também:
Suplementos vitamínicos: você não precisa deles

A nova pesquisa revisou 462 estudos – 290 prospectivos observacionais e 172 randomizados (aqueles nos quais os participantes são selecionados aleatoriamente) – realizados até dezembro de 2012, que analisaram os efeitos da vitamina D sobre a saúde – exceto a óssea, sobre a qual não pairam dúvidas.

Segundo os autores, a capacidade de o nutriente reduzir o risco de doenças cardíacas ou diabetes não foi confirmada por estudos randomizados. Esse benefício havia sido apontado somente por trabalhos prospectivos observacionais, que compararam a prevalência de doenças com os níveis do nutriente no organismo das pessoas.

"O que essa discrepância sugere é que a falta vitamina D é um indicador de saúde deteriorada. Os processos de envelhecimento e de inflamação envolvidos no surgimento de doenças reduzem os níveis de vitamina D, o que pode explicar por que a deficiência no nutriente é relacionada a diversos distúrbios", explica Philippe Autier, professor do Instituto Internacional de Pesquisa em Prevenção em Lyon, na França, e coordenador do estudo.

Segundo os cientistas, esses resultados não eliminam completamente a possibilidade de a vitamina D ser útil na prevenção de enfermidades além das relacionadas ao enfraquecimento dos ossos. Eles acreditam, porém, que estudos clínicos mais extensos são necessários para comprovar ou descartar os benefícios da suplementação do nutriente.

Conheça oito benefícios que já foram associados à vitamina D:

 

Oito benefícios associados à vitamina D

1 de 8

Gera bebês mais saudáveis

Ter baixos níveis de vitamina D durante a gravidez significa transmitir menor quantidade do nutriente ao futuro bebê — o que pode ocasionar uma série de problemas. Um estudo da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, mostrou que a falta de vitamina D faz com que as mulheres deem à luz bebês com baixo peso, já que sem o nutriente a absorção de cálcio pelo organismo é prejudicada, e o crescimento ósseo, reduzido. Outra pesquisa, britânica, provou que filhos de mães com baixos níveis da vitamina têm chances 5% maiores de desenvolver esclerose múltipla na idade adulta. 
 
 
 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados