Por: Juliana Santos - Atualizado em

Autismo
Autismo: apesar de não haver um consenso sobre as causas da doença, especialistas concordam que existem fatores genéticos e ambientais envolvidos(Thinkstock/VEJA)

Estabelecer com precisão as causas do autismo ainda desafia a medicina. Sabe-se que existe um componente genético envolvido, mas os pesquisadores passaram a considerar também uma série de fatores externos que podem contribuir para o desenvolvimento do distúrbio. Novos estudos mostram que a gravidez é de extrema importância. Desde o uso de antidepressivos até contrair uma gripe durante esse período aumentam as chances de ter filhos que manifestem a doença mais tarde. "Não existe um único autismo. A manifestação da doença é muito variada e o que se entende é que pode ter diversas causas", afirma Guilherme Polanczyk, psiquiatra infantil do Departamento de Psiquiatria da Universidade de São Paulo. Ele explica que os fatores ambientais podem aumentar o risco do surgimento de uma doença, mas isso não significa que apenas um deles é suficiente para causá-la - ou que todos sejam necessários. Conheça os fatores apontados pelas mais recentes pesquisas.

Seis fatores ambientais relacionados ao autismo

TAGs:
Antidepressivo
Obesidade
Vitaminas
Autismo
Gripe
Tabagismo
Poluição