Mais Lidas

  1. Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente Dilma

    Brasil

    Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente...

  2. Secretário-geral da OEA invoca cláusula democrática por crise na Venezuela

    Mundo

    Secretário-geral da OEA invoca cláusula democrática por crise na...

  3. Doença que causa feridas e desfigura o rosto das vítimas está se espalhando no Oriente Médio

    Mundo

    Doença que causa feridas e desfigura o rosto das vítimas está se...

  4. Brasileiro que desenhava para a DC é demitido após comentário sobre caso de estupro

    Entretenimento

    Brasileiro que desenhava para a DC é demitido após comentário sobre...

  5. Conselho do MP nega pedido de Lula para afastar procurador da Lava Jato

    Brasil

    Conselho do MP nega pedido de Lula para afastar procurador da Lava...

  6. Comissão dá prazo de 20 dias para ministros de Temer se defenderem de acusações do PT

    Brasil

    Comissão dá prazo de 20 dias para ministros de Temer se defenderem...

  7. Ex-ministros de Dilma e ex-presidentes da Petrobras e Correios vão receber salário por 6 meses

    Brasil

    Ex-ministros de Dilma e ex-presidentes da Petrobras e Correios vão...

  8. Odebrecht assina pré-acordo de delação premiada

    Brasil

    Odebrecht assina pré-acordo de delação premiada

Corpos de mortos em operação policial serão exumados

Projéteis nos cadáveres podem ajudar a identificar de onde partiram os tiros

- Atualizado em

arma, crime, policial, violência, favela
Corregedoria deverá analisar ação policial e pedir o afastamento dos envolvidos(Reuters/VEJA)

A Justiça do Rio autorizou a exumação dos corpos de dois homens mortos durante operação policial na Favela do Rola, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, em agosto do ano passado. O pedido foi feito pelo Ministério Público e pela Corregedoria Interna da Polícia Civil, que investiga se houve abusos na ação da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

Douglas Vinícius da Silva e Ewerton Luiz da Cruz foram atingidos por tiros que partiram do helicóptero Águia 2, da Polícia Civil. Os alvos da operação eram traficantes que estavam em um bar que funcionava como ponto de venda de drogas.

Imagens divulgadas pelo jornal Extra, em 11 de maio, mostram o momento em que policiais que estavam na aeronave entram, a pé, na favela e mudam um dos corpos de lugar.

Na gravação ainda é possível ouvir um policial dizendo que um dos mortos não estava armado e, em seguida, ver o corpo sendo arrastado para o bar onde estavam outros quatro cadáveres. O objetivo da exumação é verificar se ainda há projéteis nos corpos de Silva e Cruz. Se as balas forem encontradas, a polícia tem condições de apurar os responsáveis pelos disparos.

Resistência - Na Favela do Rola, a morte dos bandidos foi registrada pela Polícia Civil como auto de resistência - quando policiais matam em confronto. A chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, quer saber se a portaria 553/2011 - que proíbe a alteração da cena do crime em caso de autos de resistência - foi desrespeitada.

Leia também:

Corregedoria investiga ação policial em tiroteio no RJ

Polícia Civil vai passar a analisar imagens de operações

TAGs:
Tráfico
Tráfico de Drogas
Rio de Janeiro