Tabaré Vázquez assume presidência do Uruguai até 2020

Oncologista de 75 anos foi nomeado neste domingo para o segundo mandato de cinco anos como presidente do país, em subsituição a José Mujica

O esquerdista Tabaré Vázquez assumiu neste domingo a presidência do Uruguai, sucedendo José Mujica e tendo pela frente uma série de desafios nas áreas de educação, infraestrutura, economia e segurança. É a segunda vez que ela vai comandar o país. O reconhecido oncologista de 75 anos foi o primeiro presidente de esquerda do Uruguai, e governou entre 2005 e 2010. Em seu novo governo, disse que dará ênfase à continuidade das políticas sociais que permitiram reduzir a pobreza a taxas mínimas históricas.

“Eu me comprometo por minha honra a desempenhar lealmente o cargo que me foi confiado e a guardar e defender a Constituição da República”, disse Vázquez em seu juramento. “Há exatamente dez anos, neste mesmo lugar, eu me dirigia à Assembleia Geral do poder Legislativo para assumir a presidência da República Oriental do Uruguai. Hoje a vida me dá uma segunda oportunidade”, afirmou.

O também empresário e maçom conquistou o cargo no fim do ano passado ao derrotar no segundo turno o centro-direitista Luis Lacalle Pou, com 53,6% dos votos. Neste domingo, Vázquez declarou que durante a noite anunciará suas primeiras decisões, que incluirão melhorar a gestão do governo, criar um sistema nacional de assistência social e um imposto sobre grandes extensões de terra.

Em seu novo mandato, Vázquez terá que enfrentar um alto déficit fiscal, de 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB), além de contornar diversos desafios na área da educação, para a qual planeja destinar um orçamento de 6% do PIB.

Viajaram para acompanhar a posse lideranças como a presidente Dilma Rousseff, e os presidentes de Cuba, Raúl Castro; Nicarágua, Daniel Ortega; Chile, Michele Bachelet e Paraguai, Horacio Cartes. O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, cancelaram sua participação no último minuto. A presidente argentina, Cristina Kirchner, cujo governo teve atritos com o uruguaio, também não foi à cerimônia.

Leia mais:

Crise na educação marca a eleição presidencial no Uruguai

Tabaré Vázquez é o novo presidente do Uruguai

Incertezas marcam o fim da campanha eleitoral no Uruguai

Mujica – O ex-presidente, José Mujica, que deixa o cargo com uma popularidade superior a 60%, foi o senador mais votado nas eleições e continuará atuando na política interna nos próximos cinco anos. “A fama de Mujica pesa sobre Vázquez”, disse o doutor em Ciência Política Jorge Lanzaro. “É um contraste permanente, uma rivalidade bastante surda e às vezes não tão surda, que foi alvo de algumas expressões críticas por parte de Vázquez sobre a forma de Mujica de falar e até de se vestir”.

Esta linguagem coloquial, somada a um forte discurso anticonsumista e a um espírito negociador, que junto à legalização da maconha atraiu as atenções do mundo ao ex-guerrilheiro, contrasta com o estilo sóbrio e a voz de comando que Vázquez reivindica. Mujica “é uma figura importantíssima no contexto nacional e internacional”, admitiu Vázquez neste domingo, afirmando que sempre teve “um relacionamento muito fraterno e vai continuar sendo igual”.

Leia também:

Uruguai: Tabaré Vázquez será candidato a suceder Mujica

Mujica adia para 2015 venda legal de maconha no Uruguai

Brasil – A presidente Dilma reafirmou, em artigo publicado neste domingo no jornal uruguaio El País, sua determinação de avançar na integração bilateral com o Uruguai. “Neste momento de despedida de José Mujica e de retorno de Tabaré Vázquez à Presidência, celebro os avanços obtidos na integração bilateral e reafirmo nossa determinação de seguir adiante nesse caminho”, escreveu.

“Ciente do caráter especial das relações entre nossos países, o presidente Mujica e eu decidimos estabelecer novo paradigma para o relacionamento bilateral, baseado em iniciativas concretas, com vistas a uma integração profunda e abrangente”, afirmou a presidente brasileira, que deve manter uma reunião bilateral com o recém-nomeado presidente nesta tarde.

(Com agência France-Presse, EFE e Estadão Conteúdo)