Senadores pedem que Trump entregue supostas gravações de Comey

Tanto democratas quando republicanos esperam que o presidente seja franco em relação a possíveis gravações de encontros com o ex-diretor do FBI

Seis dias após a demissão do diretor do FBI, James Comey, as controvérsias por trás do caso ainda incomodam democratas e republicanos. No domingo, parlamentares fizeram pedidos públicos ao presidente Donald Trump para que entregue ao Congresso supostas “fitas” de suas conversas com Comey, referentes a uma insinuação que o magnata fez no Twitter.

Na sexta-feira, depois de dizer que afastou Comey por decisão própria, Trump foi à rede social para fazer uma ameaça: “Melhor James Comey esperar que não haja ‘fitas’ das nossas conversas antes de começar a vazar para a imprensa”, escreveu. Imediatamente, internautas começaram a especular o que o presidente quis dizer com a indireta. Sean Spicer, secretário de imprensa da Casa Branca, se negou a comentar o assunto e disse que o magnata “não tem nada a acrescentar”.

Em entrevista à emissora NBC, transmitida ontem, a senadora republicana Lindsey Graham, da Carolina do Sul, disse que o governo deve “limpar o ar” sobre as especulações de um encontro gravado entre o presidente e o ex-diretor do FBI. “Se há fitas dessa conversa, elas precisam ser entregues”, declarou. Outro senador do partido, Mike Lee, de Utah, comentou ao programa Fox News Sunday que é “provavelmente inevitável” que registros em áudio sejam encaminhados ao Congresso, se de fato existirem.

Entre os democratas, a exigência corrente é a indicação de um promotor independente para investigar os contatos entre a Rússia e campanha de Trump. Para o senador democrata por Nova York, Charles E. Schumer, o presidente deve entregar as gravações imediatamente ao Congresso e aos outros ramos de investigação, como o próprio FBI. “Destruí-las seria uma violação da lei”, disse à CNN. “Se não existirem fitas, ele [Trump] deve se desculpar a Comey e ao povo americano por desinformá-los”, completou.

Segundo Schumer, é possível que a indignação entre os senadores democratas resulte em um boicote ao novo indicado de Trump à diretoria FBI, caso uma investigação independente não seja aprovada. Contudo, como os republicanos têm 52 lugares no Senado, é provável que o presidente escolha o substituto de Comey com facilidade.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Guilherme Silva

    Caro(a) estagiário(a): “a senadora republicana Lindsey Graham, da Carolina do Sul”, é um homem.

    Curtir

  2. Mais isso é de uma idiotice tremenda! Qualquer idiota é capaz de entender que o Trump estava avisando que SE O EX-DIRETOR do FBI TIVESSE GRAVADO os encontros entre os dois, ia se dar mal caso começasse a vazar o conteúdo das conversas! Mas como é que a imprensa chega e diz que o Trump tem as fitas? Que continuem com o belo trabalho que estão fazendo, a imprensa vai angariar cada vez mais adeptos ao Trump, pela total desfaçatez com que trata dos assuntos políticos.

    Curtir

  3. E desde quando democratas têm motivo para boicotar nomeações Trump? Eles só precisam de pretextos.

    Curtir

  4. Alonso Infocell

    um presidente não manda mais em nada hoje em dia,tudo que ele faz,sempre tem um besta pra se incomodar,haaaa tem que ser assim mesmo,não pode da mole não, tem que chegar e mete o pé

    Curtir

  5. Trump é o presidente, ele tem o direito de demitir e contratar quem ele quiser. Ele que manda. Chega de choro estagiário!

    Curtir

  6. Jorge Costa Rêgo

    estágiotário(a): tá difícil, hein?

    Curtir