Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia turca usa gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes

Policial acusado de matar protestante saiu de tribunal em liberdade

A polícia turca utilizou gás lacrimogêneo e jatos d’água para dispersar na terça-feira à noite mais de 2.000 manifestantes na capital Ancara. Os manifestantes levantaram barricadas e dezesseis pessoas foram detidas.

A intervenção da polícia aconteceu no distrito de Dikmen, cenário de confrontos entre manifestantes e as forças de segurança desde 31 de maio, data do início dos protestos contra o governo do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan.

Leia também:

Turquia prende 18 membros de partido de esquerda

Manifestantes turcos vão à Justiça contra truculência policial

Governo turco ameaça usar Exército contra protestos

A multidão denunciou que a Justiça turca libertou um policial acusado de ter matado um manifestante em Ancara. Ele compareceu a um tribunal, mas ficará em liberdade até o julgamento.

Desde o início das manifestações, quatro pessoas morreram (três manifestantes e um policial) e quase 8.000 ficaram feridas. A repressão violenta aos protestos provocou críticas internacionais ao primeiro-ministro Erdogan, e a União Europeia (UE) chegou a adiar uma reunião com o governo turco sobre a adesão do país ao bloco europeu.

(Com agência France-Presse)