Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Médico britânico sequestrado na Nigéria é executado

Outros três reféns que eram mantidos em cativeiro por militantes nigerianos desde o início de outubro foram libertados

Um médico britânico sequestrado desde outubro na Nigéria foi assassinado, informou nesta segunda-feira o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido. Outros três reféns presos na mesma data foram libertados. Os britânicos trabalhavam como voluntários para a instituição de caridade New Foundations, que ajuda os cidadãos na região.

O homem assassinado foi identificado como Ian Squire, um dos quatro britânicos sequestrados no Estado de Delta, região rica em petróleo no sul da Nigéria. Ele era oftalmologista e fornecia tratamento gratuito para a população local.

Na época do sequestro, a polícia nigeriana identificou militantes de um grupo conhecido como Karowei como os principais suspeitos do crime. Segundo as autoridades locais, o grupo realizou o ataque em resposta a uma operação do governo nigeriano contra as milícias que agem na região. A intervenção, batizada de “Operação Sorriso de Crocodilo”, é conduzida pelos militares para acabar com a violência destes grupos nos vilarejos.

A representação diplomática do Reino Unido na Nigéria e as autoridades do país africano negociaram a libertação dos outros três britânicos: Alanna Carson, David Donovan e Shirley Donovan. “Nosso pessoal continuará fazendo o possível para apoiar as famílias”, disse um porta-voz do ministério britânico, que acrescentou que as autoridades nigerianas estão investigando o ocorrido.

Essa mesma fonte oficial do Executivo do Reino Unido indicou que os cidadãos sequestrados sofreram um “período traumático” durante o cativeiro. Por sua vez, os familiares dos reféns que sobreviveram disseram aos meios de comunicação locais que estão “felizes e aliviados” por terem sido libertados.

Todos viviam na cidade de Enekorogha e foram sequestrados na madrugada de 13 de outubro.