Maior exportadora de carvão da Colômbia está em greve

Empresa com 12.000 funcionários paralisou trabalhos indefinidamente

O sindicato da empresa Cerrejón, a maior exportadora de carvão da Colômbia, iniciou nesta quinta-feira uma greve com seus 12.000 afiliados exigindo melhores condições de trabalho e paralisando as funções por tempo indefinido, informou este grupo e a companhia. A Cerrejón é propriedade das mineradoras suíça Xnstrata, britânica Anglo American e australiana BHP Billiton.

“Hoje, 5.000 empregados diretos e 7.000 trabalhadores terceirizados entraram em greve diante da negativa de melhorar as condições de trabalho”, disse Igor Díaz López, chefe da comissão negociadora do Sindicato Nacional de Trabalhadores da Indústria do Carvão.

Desde 29 de novembro, o sindicato e a mineradora iniciaram diálogos para definir as condições de trabalho dos próximos dois anos, mas os “pedidos para melhorar a saúde, o transporte e o salário foram rejeitados pela Cerrejón”, lamentou Díaz.

Os sindicatos afirmam que os serviços de saúde se deterioraram nos últimos anos e que 700 trabalhadores sofrem com doenças irreversíveis como consequência do trabalho na mina, sendo que 22 deles sofrem de silicose e outros de câncer. Além disso, criticam a precariedade dos veículos e do transporte entre os lares dos trabalhadores e a mina de Cerrajón, localizada no departamento de La Guajira, 700 quilômetros ao norte de Bogotá e fronteiriço com a Venezuela.

(Com agência France-Presse)