Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dois terços dos americanos apoiam tortura contra suspeitos de terrorismo

Maioria dos entrevistados em pesquisa também disseram esperar um atentado em solo americano nos próximos seis meses

Quase dois terços dos americanos acreditam que a tortura pode ser justificada para extrair informações de suspeitos de terrorismo, mostrou uma pesquisa da Reuters/Ipsos. Esse nível de apoio é similar ao visto em países como Nigéria, onde ataques terroristas são frequentes.

A pesquisa reflete um público americano preocupado após o massacre de 14 pessoas em dezembro em San Bernardino e os recentes ataques de grande escala na Europa, incluindo o ataque reivindicado pelo Estado Islâmico na semana passada que deixou 35 mortos na Bélgica.

Donald Trump, principal pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, conseguiu introduzir em sua campanha eleitoral a questão sobre o uso de tortura contra suspeitos de terrorismo. O magnata disse que vai tentar reverter a proibição, introduzida pelo presidente Barack Obama, da técnica de waterboarding, que simula afogamento e que, segundo grupos de direitos humanos, é ilegal sob o as Convenções de Genebra.

Leia também:

UE discute como reforçar a segurança nos 800 aeroportos do bloco

Gabinete e residência de premiê belga eram alvos de ataques

‘Charlie Hebdo’ provoca controvérsia com capa sobre atentados de Bruxelas

A postura de Trump atraiu críticas de organizações de direitos humanos, entidades mundiais e rivais políticos. Mas o resultado da pesquisa sugere que muitos americanos são alinhados ao republicano na questão, embora a pesquisa não tenha perguntado aos entrevistados o que pode ser considerado tortura.

A pesquisa online de 22 a 28 de março perguntou aos entrevistados se tortura pode ser justificada “contra supostos terroristas para obter informações sobre terrorismo”. Cerca de 25% responderam que “geralmente” é justificável, enquanto outros 38% disseram que “às vezes” pode ser. Somente 15% responderam que tortura nunca deve ser usada.

Republicanos foram mais receptivos à ideia de tortura para obter informações do que democratas: 82% dos republicanos disseram que tortura é “geralmente” ou “às vezes” justificável, comparado a 53% dos democratas. Cerca de dois terços dos entrevistados também disseram esperar um ataque terrorista em solo americano nos próximos seis meses.

(Com agência Reuters)