Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corpos são retirados do mar em buscas por avião em Mianmar

Vinte e nove corpos, entre eles 21 adultos e oito crianças, foram recuperados por navios civis

Corpos e destroços foram encontrados no litoral sul de Mianmar nesta quinta-feira por navios que buscavam os restos do avião militar que desapareceu com 122 soldados, familiares e tripulantes a bordo. Vinte e nove corpos, entre eles 21 adultos e oito crianças, foram recuperados por navios civis e da Marinha a cerca de 35 quilômetros da cidade costeira de Launglon.

A busca com nove embarcações da Marinha, cinco aviões militares e dois helicópteros irá continuar com a ajuda de barcos civis. A aeronave de transporte de fabricação chinesa Y-8-200F desapareceu na quarta-feira depois de partir da cidade litorânea de Myeik para um voo semanal com destino a Yangun, a maior cidade do país.

O avião perdeu contato 29 minutos depois de decolar e 18 mil pés acima do Mar de Andaman, cerca de 70 quilômetros a oeste da cidade de Dawei, informaram os militares. Uma roda do avião, dois coletes salva-vidas e algumas sacolas com roupas, que se acredita serem da aeronave desaparecida, foram encontrados mais cedo.

Algumas manchas de óleo foram avistadas a cerca de 16 milhas náuticas de Dawei, segundo os militares. Mais de 40 ambulâncias e dezenas de médicos e pessoal de emergência estão a caminho da cidade pesqueira de Sanlan, onde navios com os corpos devem chegar perto do meio-dia.

A aeronave

O avião foi comprado em março de 2016, tinha um total de 809 horas de voo e carregava 2,4 toneladas de suprimentos. Apelidada de “camelo do ar” em chinês, a aeronave multifuncional foi aprovada para produção em 1980 e ainda é produzida pela Shaanxi Aircraft Corporation, uma unidade da estatal Aviation Industry Corp da China.

O avião de motores turbo com quatro pás é usado em países como a China e o Sudão. Acidentes aéreos envolvendo aviões civis e militares não são incomuns em Mianmar.

(Com Reuters)