Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Aylan’ de Mianmar: foto de bebê morto choca o mundo

Barco que atravessava o rio Naf, na fronteira entre Mianmar e Bangladesh, naufragou. Morreram o pequeno Mohammed, sua mãe, seu irmão de três anos e um tio

Assim como ocorreu em setembro de 2015, quando a foto do menino sírio Aylan Kurdi, de três anos, morto em uma praia turca chocou o mundo e alertou para o problema da crise migratória, uma nova imagem vem chocando e comovendo. Dessa vez, trata-se do pequeno bebê Mohammed Shohayet, 16 meses, que pertence à etnia rohingya e que estava fugindo com sua família de policiais de Mianmar, acusados constantemente de promover uma “limpeza étnica” no país.

Enquanto a família tentava atravessar o rio Naf, na fronteira entre Mianmar e Bangladesh, houve um naufrágio em que morreram o pequeno Mohammed, sua mãe, seu irmão de três anos e um tio. Apenas o pai sobreviveu. Em entrevista à emissora CNN, Zafor Alam, falou sobre a perda dos filhos e da esposa.

Leia também
Descarrilamento de trem deixa mais de 100 feridos em NY
Argentina estuda reduzir maioridade penal para 14 anos 
México vive caos, com saques e protestos contra aumento da gasolina

“Quando vejo essa foto, sinto vontade de morrer. Não tem mais nenhum motivo para eu viver neste mundo”, contou. Alam ainda explicou que a família fugiu de sua vila “após helicópteros dispararem contra nós e soldados de Mianmar dispararem contra nós. Não podíamos ficar na nossa casa. Precisamos fugir e nos esconder na floresta. Meu avô e minha avó foram queimados vivos. A nossa vila foi incendiada por militares. Não sobrou nada. Nós caminhamos por seis dias. Precisávamos mudar de local porque os soldados estão procurando pelos rohingya”.

Alam atravessou o rio nadando e encontrou pescadores bengaleses que o ajudaram. De lá, pediu que fosse resgatar sua família. Nesse tempo, no entanto, soldados começaram a disparar contra eles – e outros membros da etnia que estavam tentando a travessia. Quando entraram no barco apressadamente, houve excesso de pessoas e a embarcação naufragou.

Tal qual Aylan, Mohammed foi encontrado em um terreno arenoso, de bruços e já sem vida pelos socorristas. O povo rohingya é perseguido em diversos países e é considerado pelas Nações Unidas uma das minorias mais coagidas do mundo. Segundo dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), ligado à ONU, 34.000 rohingya fugiram nos últimos meses de Mianmar para Bangladesh através do rio Naf.

Tragédia humanitária – O bote de 5 metros de comprimento em que o menino sírio Aylan Shanu viajava com os pais e o irmão mais velho emborcou a caminho da Ilha de Cos, na Grécia Tragédia humanitária – O bote de 5 metros de comprimento em que o menino sírio Aylan ‘Kurdi’ Shanu viajava com os pais e o irmão mais velho emborcou a caminho da Ilha de Cos, na Grécia

Tragédia humanitária – O bote de 5 metros de comprimento em que o menino sírio Aylan ‘Kurdi’ Shanu viajava com os pais e o irmão mais velho emborcou a caminho da Ilha de Cos, na Grécia (Nilufer Demir/AP)

(Com ANSA)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. ‘Chocou o mundo’? Deve ter sido um terremoto então, um abalo císmico. Viva o jornalismo barato!

    Curtir

  2. César Augusto

    Antigamente um governo forte como o americano iria simplesmente acabar com esse regime assassino de Mianmar à bala. mas hoje com covardes como o Obama no poder…

    Curtir

  3. Marco Alves Monteiro

    O que “choca o mundo” significa exatamente? Não senti nenhum choque por aqui. É possível você que redigiu apresentar provas de que um certo “mundo” ficou “chocado”? Ou vai admitir que é jornalismo ruim e cliché desgastado?

    Curtir

  4. Adilson Silva

    E ninguém, nenhum país faz nada! A covardia e os interesses políticos e religiosos permanecem em primeiro lugar. Só que um dia, todos prestarão as contas com Ele e aí não tem fuga.

    Curtir

  5. célio alvarenga marques

    é césar augusto!governos fortes americanos acabaram à bala com regimes assassinos como os de mao tse-tung na china,pinochet no chile,pol pot no camboja, idi amin em uganda…pelo jeito você é mais um trumpista ignorante que acha que conhece história!vai aprender à ler analfabeto burro!!

    Curtir

  6. célio alvarenga marques

    marco alves monteiro não se choca com a foto de um bebê morto na praia!só o que choca as milícias de bolsonaro,são dois homens se beijando!freud explica!!

    Curtir

  7. Lamentável, mas em quaisquer conflito no mundo em todas as épocas foram as crianças, assim é o mundo em que nascemos.

    Curtir

  8. Esse são os verdadeiros ”refugiados”! A maior parte daqueles que adentraram a Europa via Grécia, o fizeram por razões financeiras.

    Curtir