Com Netanyahu, Obama critica assentamentos

Reunido com o premiê de Israel para a Assembleia-Geral das Nações Unidas, Obama se disse 'preocupado' com as atividades israelenses na Cisjordânia

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, advertiu o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante uma reunião nesta quarta-feira em Nova York, que os assentamentos israelenses em territórios palestinos conspiram contra uma paz duradoura no Oriente Médio.

Reunido com Netanyahu na cidade americana para a Assembleia-Geral das Nações Unidas, Obama se disse “preocupado” com as atividades israelenses na Cisjordânia. O mandatário afirmou que a relação entre palestinos e israelenses será melhor se “os palestinos rejeitarem provocações e reconhecerem a legitimidade de Israel”, mas também se a população deste país “reconhecer que não pode ocupar e se estabelecer permanentemente em território palestino”.

Leia também
Obama anuncia acordo para acolher 360 mil refugiados
Obama aproveita discurso na ONU para fazer balanço de sua gestão
EUA dão ‘por engano’ cidadania a 858 imigrantes ilegais

“Claramente existe um grande perigo não apenas de terrorismo, mas também de surtos de violência na região. Nós também temos preocupações com as atividades nos assentamentos”, disse o presidente. “Estamos em uma época muito difícil e perigosa para o Oriente Médio e queremos assegurar que Israel tenha total capacidade de deixar sua população segura”. O líder também disse que essa preocupação está profundamente relacionada ao fato de os Estados Unidos acreditarem que “a segurança de Israel é fundamental” para sua própria segurança e que o vínculo entre os dois países é “indestrutível”.

Sobre o assunto, Netanyahu assegurou que nunca desistirá “do objetivo da paz”. “O maior desafio, claro, é o fanatismo incessante. A [nossa] maior oportunidade é promover a paz. Esse é um objetivo do qual eu e o povo de Israel jamais desistiremos”, afirmou o premier.

Na despedida do encontro entre os dois líderes, que provavelmente será o último, já que o mandato de Obama termina em janeiro, Netanyahu ainda disse que a voz de Obama “continuará a ser influente por décadas”.

(Com ANSA)

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Micky Oliver

    SÃO DOIS CÍNICOS!

    Curtir

  2. Vagner Rodrigues

    Discordo! Obama será lembrado como um dos maiores estadistas da história. Um verdadeiro líder em tempos de enorme turbulência econômica, política e social no mundo.

    Curtir