Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cem presos fugiram na passagem do Irma pelas Ilhas Virgens

Em Miami, 50 pessoas foram detidas por saques durante o furacão

Cem detentos de alta periculosidade fugiram da prisão nas Ilhas Virgens Britânicas por causa da passagem do furacão Irma, anunciou nesta terça-feira o governo da Inglaterra, que também elevou para nove o número de mortos em seus territórios caribenhos.

Temendo uma ruptura total da lei e da ordem nas Ilhas Virgens Britânicas, o vice-ministro das Relações Exteriores Alan Duncan anunciou que foram mobilizadas tropas para buscar os foragidos.

O Ministério das Relações Exteriores não quis comentar a notícia, mas o jornal The Daily Telegraph, citando notas de uma reunião de governo acidentalmente vazadas para a imprensa, afirmou que 40 presos foram recapturados e 60 continuam foragidos.

Além disso, Duncan elevou de 1 a 9 os mortos nos territórios britânicos de ultramar: cinco nas Ilhas Virgens e quatro em Angilla.

Saques

A passagem do Irma também afetou a segurança pública de Miami, que prendeu mais de 50 possíveis saqueadores que teriam atuado durante a passagem do furacão nos Estados Unidos, incluindo 26 pessoas que foram acusadas de invadir uma única unidade do supermercado Wal-Mart.

Autoridades municipais suspenderam nesta terça-feira um toque de recolher local que estava em vigor desde domingo. Conforme a normalidade começou a retornar, comandantes da polícia disseram que autoridades irão trabalhar em turnos de 12 horas, 24 horas por dia, para desencorajar quaisquer novas atividades criminosas. “Eu disse que não iríamos tolerar atividades criminosas ou saques ou qualquer pessoa tire vantagem de nossos moradores”, disse o vice-chefe da polícia, Luis Cabrera, durante entrevista coletiva. “Eu não estava brincando”.

O incidente no Wal-Mart aconteceu na noite de domingo em uma loja na área norte da cidade de Miami, disse o porta-voz do Departamento de Polícia do condado de Miami-Dade, Alvaro Zabaleta. Entre outros suspeitos de saques estavam seis homens presos na segunda-feira e acusados de invadir lojas no complexo comercial Midtown Miami, próximo ao famoso distrito Wynwood, antes de fugirem com produtos que incluíam sapatos, bolsas e computadores.

As tentativas de saques se estenderam pela cidade, disse o prefeito de Miami, Tomas Regalado, da região nobre de Brickell e bairros centrais às áreas de baixa renda de Liberty City e Little Haiti. Ele disse que a polícia irá se manter vigilante.

(com Reuters e AFP)