Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque aéreo a um posto de gasolina mata dezenas na Síria

Mais cedo, Exército e rebeldes travaram combates perto de um aeroporto militar

Ao menos 30 civis morreram nesta quarta-feira quando aviões de combate sírios bombardearam um posto de gasolina em um subúrbio de Damasco dominado por rebeldes a leste da capital, segundo ativistas da oposição que estavam no local do ataque. “Contei pelo menos 30 corpos. Estavam queimados ou dilacerados”, disse Abu Saeed, que chegou a Muleiha uma hora após o bombardeio, às 13 horas locais (9 horas em Brasília). Outro ativista, Abu Fouad, disse que os aviões bombardearam o local no momento em que chegava um carregamento de combustível, quando o posto estava lotado.

Mais cedo, tropas do Exército e milicianos rebeldes, a maioria jihadista, travaram combates nas proximidades do aeroporto militar de Taftanaz, na província síria de Idleb (noroeste), informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Dois rebeldes e vários soldados teriam morrido nos confrontos. Ainda foram registrados combates perto de Wadi Deif, uma das últimas posições militares do governo no noroeste do país, onde a Frente Al-Nusra (jihadista) iniciou uma ofensiva na semana passada. Além disso, a artilharia do regime bombardeou na quarta-feira as localidades de Duma e de Harasta, ao nordeste de Damasco.

Leia também:

Leia também: Enviado da ONU apresentará proposta para solucionar conflito sírio

Outras 12 pessoas, todas da mesma família e em sua maioria crianças, também morreram nesta quarta-feira no bombardeio de uma padaria na cidade de Muazamiya, na periferia de Damasco, segundo fontes opositoras. Os chamados Comitês de Coordenação Local e o OSDH divulgaram comunicados afirmando que aviões militares bombardearam uma padaria e bairros residenciais de Muazamiya. Segundo a Comissão Geral para a Revolução Síria, entre os mortos estavam nove crianças e uma mulher, além de dezenas de feridos, alguns em estado grave.

Ainda nesta quarta, cerca de 40 pessoas, entre elas várias mulheres, foram detidas perto de um posto de controle na estrada de Al Arbein, em Muazamiya. O motivo das detenções não foi divulgado pelos opositores. Na terça, o regime sírio manteve sua ofensiva contra regiões da periferia de Damasco. As forças governamentais bombardearam as cidades de Duma, Shabaa, Dariya e Al Shifuniya, nas proximidades da capital, o que causou a morte de várias pessoas, segundo o OSDH.

(Com agências Reuters e EFE)