Messi sofre ruptura muscular e deve desfalcar Argentina

Craque argentino deve ficar três semanas afastado e perder jogos das Eliminatórias

Lionel Messi sofreu uma ruptura muscular durante o empate em 1 a 1 do Barcelona com o Atlético de Madri, nesta quarta-feira, pela 5ª rodada da Liga Espanhola, e deve ficar fora dos gramados por cerca de três semanas, segundo comunicado divulgado pelo clube catalão. Com isso, Messi corre sério risco de desfalcar a seleção argentina nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Leia também:
Filipe Luís exibe machado e Suárez retruca: ‘Futebol é para homens’
Zidane e Simeone aplaudem firulas de Neymar. E você? Vote
Um novo Messi: craque fala sobre família, decepções e visual

Com esse prazo, o craque não deve poder voltar a tempo para defender a seleção vice-campeã mundial nas partidas contra Peru e Paraguai, marcadas para 6 e 11 de outubro. Messi também perderá partidas importantes do Barcelona: contra o Sporting Gijón, no próximo sábado (24), na Liga Espanhola, e no campo do Borussia Moenchengladbach, em 28 de setembro, pela segunda rodada da Liga dos Campeões, além do duelo com o Celta de Vigo, no dia 2 de outubro.

Problema recorrente

Aos 29 anos, o cinco vezes melhor do mundo vem sofrendo dores musculares na coxa desde o início da temporada. Recentemente, o clube informou que reduziu sua carga de treinamento para poupá-lo. Pelo mesmo motivo, ele desfalcou a Argentina no empate em 2 a 2 com a Venezuela, em 6 de setembro. Quatro dias depois, atuou na derrota do Barcelona por 2 a 1 para o Alavés.

 

“Perder Leo Messi é perder muito futebol”, lamentou o técnico Luis Enrique depois da partida contra o Atlético.  O treinador lembrou, porém, que o argentino desfalcou o Barcelona durante dois meses no início da temporada passada, por causa de uma lesão no joelho, o que não impediu o time de conquistar a Liga Espanhola e a Copa do Rei.

“No ano passado, também passamos por essa situação desagradável, com uma lesão que o afastou por ainda mais tempo, mas a equipe se saiu bem. Agora, temos que encontrar outras soluções. Com Leo, somos muitos mais fortes, mas continuaremos fortes”, garantiu Luis Enrique.