Clubes querem disputar amistosos para ajudar Chapecoense

Assessor de imprensa revelou que várias equipes já entraram em contato para agendar jogos, com renda total revertida ao clube catarinense

Os dirigentes da Chapecoense evitam falar sobre o planejamento para a reestruturação da equipe em 2017 antes do velório, marcado para sexta-feira, na Arena Condá. No entanto, o assessor de imprensa do clube, Andrei Copetti, revelou nesta quinta-feira que recebeu ofertas de “grandes clubes” para realizar amistosos com a renda toda revertida ao clube catarinense, que perdeu quase todo o seu elenco no acidente aéreo na madrugada do dia 29 de novembro, na Colômbia. 

“Vários clubes grandes já entraram em contato e se dispuseram a realizar amistosos com a renda toda revertida à Chapecoense. Não vamos falar sobre o planejamento do futebol antes do velório, mas ficamos muito felizes com a solidariedade vinda do mundo todo. Depois de enxugar as lágrimas, trataremos do futebol”, disse Copetti.

Além do Atlético Nacional de Medellín, que seria o adversário da Chapecoense na final da Sul-Americana e fez uma cerimônia espetacular para mais de 50.000 torcedores em seu estádio, clube e jogadores de todo mundo ofereceram apoio e solidariedade à Chapecoense.

Um grupo de clubes brasileiros já  avisou que emprestará jogadores de forma gratuita e entrou em contato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para tentar impedir que a Chapecoense possa ser rebaixada nos próximos três anos. Graças a uma grande comoção nas redes sociais, o programa de sócio-torcedor do clube, cujo plano mais barato custa 16 reais mensais, recebeu mais de 10.000 adesões nos últimos dias.