Orquestra Juvenil da BA faz turnê pela Europa

Tour de 12 dias em setembro será a primeira residência de uma orquestra brasileira em um festival europeu de música erudita

O projeto Núcleos Estaduais de Orquestra Jovens e Infantis da Bahia (Neojiba), criado em 2007 em Salvador, fará residência na 69ª edição do tradicional Festival de Música Clássica de Montreux-Vevey, na Suíça, entre os dias 5 e 9 de setembro. O grupo será a atração principal dos concertos, além de participar de seminários com músicos locais e ministrar aulas para crianças, jovens, adultos e idosos suíços. Esta é a primeira residência de uma orquestra brasileira em um festival europeu. Nos dias seguintes, o Neojiba faz outros seis concertos, nas cidades de Turim, Milão, Merano, Ravello e Roma, na Itália. O grupo se despede da turnê no Queen Elizabeth Hall, em Londres.

Leia também:

Música ajuda a reduzir rejeição de órgãos, diz estudo

Entrevista com a cantora Fergie: para os bebês, só música clássica

Formado por 130 jovens instrumentistas, com idade entre 14 e 29 anos, a Orquestra Juvenil da Bahia será acompanhada pelo pianista Ricardo Castro, idealizador e diretor do projeto. A pianista argentina Martha Argerich deve acompanhá-los, bem como o percussionista britânico Colin Currie, o pianista belga Alexander Gurning e o violinista canadense Corey Cerovsek.

A Juvenil da Bahia está em sua terceira turnê pelo continente europeu. A primeira viagem aconteceu em 2010, com apresentações em Londres e Lisboa. Em 2011, o grupo participou de festivais em três cidades, Londres, Berlin e Genebra.

O Neojiba, programa executado pelo Governo do Estado da Bahia, tem como objetivo incentivar crianças e jovens a exercitarem a criatividade através da música. Mais de 900 integrantes se beneficiam diretamente com o projeto, que acontece em Salvador, Bahia.