Obras de Frida Kahlo voltam ao México em seu 110º aniversário

Mostra reúne 36 criações da artista, que retornam à sua cidade natal, depois de passarem por diversos outros museus do mundo

No próximo dia 6 de julho, Frida Kahlo completaria 110 anos e para comemorar, uma mostra da célebre pintora mexicana, com obras que já passaram por diversos países, abrirá na sua cidade natal. Na quinta-feira, será inaugurada a exposição Me pinto a mí misma (Pinto a mim mesma, em tradução livre), no Museu Dolores Olmedo, localizado no sul da capital mexicana.

A exibição, que reúne 36 obras, incluindo retratos, autorretratos, desenhos e fotografias, mostra minuciosamente o processo vivido por Kahlo (1907-1954) para se tornar uma referência no mundo da arte através da expressão de seu mundo interior.

“Achamos que nesta ocasião deveríamos apresentar (a obra de Kahlo) com uma museografia e um discurso diferente, por isso usamos uma frase que ela disse: ‘pinto a mim mesma porque sou o que conheço melhor'”, contou Josefina García, diretora de coleções do museu.

“Consideramos que era um bom propósito mostrar às pessoas como ela, ao longo de sua vida, foi construindo essa imagem, não só como pessoa e personagem, mas também como sua obra plástica foi se desenvolvendo”, acrescentou García, que também é curadora da mostra.

Esta exibição poderá ser vista por três meses e contará com peças exibidas em São Petersburgo, Seul e na Flórida. O diretor do Museu Dolores Olmedo, Carlos Phillips, destacou que já trabalha com diferentes instituições, como Itália, Rússia e Japão, que estão interessadas em receber a mostra de Frida Kahlo.

(Com agência France-Presse)