Âncora da CNN também acusa ex-CEO da Fox News de assédio

Ailes teria sugerido a ela que 'se conhecessem melhor' em um hotel, para que fosse bem-sucedida na Fox News

Alisyn Camerota, âncora do canal de notícias CNN, engrossa agora a lista de denúncias contra o x-CEO da Fox NewsRoger Ailes, suspeito de assédio sexual. Camerota afirmou neste domingo ter sido assediada por Ailes quando trabalhava na Fox News, se juntando a outras ex-funcionárias da emissora que o acusam de comportamento inapropriado. Segundo declarou em entrevista a Brian Stelter, seu colega na CNN, Ailes teria sugerido a ela que “se conhecessem melhor” em um hotel, para que fosse bem-sucedida na Fox News.

 

“Eu soube naquele momento que não iria para aquele hotel em nenhuma circunstância, mas eu não sabia o que isso significaria para mim ou minha carreira”, disse. A entrevista ampliou declarações dadas por Alisyn Camerota na semana passada, quando disse ter passado por “assédio emocional” na Fox e afirmou que a cultura da emissora tornava impossível acabar com esse tipo de comportamento. As alegações vêm apenas alguns dias depois de a empresa matriz da Fox, a Twenty-First Century Fox, cortar laços com a sua maior estrela, Bill O’Reilly, também por acusações de assédio sexual.

Outro lado

A advogada de Ailes, Susan Estrich, negou as alegações de Camerota. “Ailes nunca participou das conversas inapropriadas que ela agora alega terem acontecido, e nega vigorosamente esse relato fictício das interações entre os dois e sobre a política editorial da Fox News.”

(Com agência Reuters)