Reitor da UERJ: ‘A Universidade está na UTI’

Ruy Garcia Marques aponta as raízes da crise que paralisou uma das mais prestigiadas instituições do Brasil

O CIRURGIÃO-GERAL Ruy Garcia Marques, de 62 anos, assumiu o posto de reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) no início de 2016, quando já fervilhava ali a pior crise desde a criação da instituição, em 1950. Os problemas continuam: o ano letivo de 2017 só começou para todas as turmas na semana passada, sob o risco de nova greve. Arrastada para o fundo do poço, local onde estão hoje todos os órgãos dependentes do falido governo fluminense, a Uerj é também um símbolo do modelo antiquado de gestão que rege as universidades públicas do país.

Desde 1973, Marques nunca saiu do câmpus do Maracanã, Zona Norte carioca, o qual frequentou primeiro como aluno de medicina, depois como professor, ainda em atividade, e agora como reitor. Em seu gabinete, ele falou a VEJA sobre a UERJ. “O raio de ação de um reitor é muito limitado. Um amigo recusou convite para comandar uma das grandes universidades do país. Espantado, perguntei por quê. Ele disse: ‘Reitor não manda nada.”

Leia a entrevista na íntegra assinando o site de VEJA ou compre a edição desta semana para iOS e Android.
Aproveite também: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Francisco Luiz

    o brasil tem universidades gratuitas desde antes de 1940. de que adiantou ao pais? porque a sociedade deve ser forcada a pagar escola pra ricos? pagamos ate estacionamento pra eles. esse absurdo tem de acabar.

    Curtir

  2. ViP Berbigao

    Sem universidades públicas aí q o pobre nunca terá chance mesmo. O modelo atual só entra rico na universidade pública é bem verdade, e os cotistas coitados… só conseguem nivelar por baixo pela deficiência do ensino fundamental e médio…. mais isso pouco importa pq a atual constituição garantiu duodecimos polpudos para poderes que vão levar o país para o primeiro mundo em todos os quesitos de avaliação…. ops… mas a atual constituição não tem 30 anos??? E ainda quantas gerações os podres poderes querem para melhorar o país? ou será q nunca vvão?!!! Estão só usufruindo do país sem retorno algum para a sociedade? A verdade é q educação é o coco do cavalo do bandido em prioridade nesse país. Mas em primeiríssimo lugar vem os políticos os jurídicos q nada produzem, sanguessugas da nação.

    Curtir

  3. Lamento, mas a UERJ não é “uma das mais prestigiadas instituições do Brasil”.

    Curtir

  4. VERDE e AMARELO

    Universidades Federais viraram cabide de emprego para traidores do Brasil, doutrinadores e colaboradores do comunismo, que além de tudo ainda e sabotam o ensino.

    Curtir