Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Por que você deveria parar de usar emojis em e-mails de trabalho

Estudo revela que inserir uma carinha feliz em mensagens formais faz o remetente parecer menos competente

Usar uma carinha feliz em e-mails de trabalho para parecer mais simpático pode provocar um efeito indesejado, sugere um estudo divulgado recentemente na revista Social Psychological and Personality Science. A pesquisa, com o sugestivo título The Dark Side of a Smiley (O Lado Escuro do Smiley, na tradução em português), descobriu que emojis (figurinhas usadas para representar emoções, ações ou objetos) como os smileys (rostos sorridentes, como :)) dão a impressão de que a pessoa que escreveu o e-mail é pouco competente. Embora sorrisos em uma conversa cara a cara comuniquem segurança e empatia, os pesquisadores descobriram que as carinhas felizes em um texto digital que deveria ser formal poderia tornar o leitor menos propenso a compartilhar informações em sua resposta.

“Nossas descobertas fornecem as primeiras evidências de que, ao contrário dos sorrisos reais, smileys aumentam apenas marginalmente as percepções de simpatia e, mais do que isso, diminuem as percepções de competência”, afirma em comunicado uma das autoras do estudo, Ella Glikson, da Universidade de Ben-Gurion do Neguev. “Em e-mails de negócios formais, um smiley não é um sorriso.”

A pesquisa consistiu em três experimentos, que foram realizados com 549 pessoas de 29 países. No primeiro, os participantes tiveram de ler um e-mail de trabalho anônimo e depois avaliar a pessoa para quem eles imaginavam ter mandado a mensagem com base em sua competência. Em geral, as mensagens sem smileys receberam mais avaliações positivas e levaram os participantes a acreditar que o remetente era mais competente do que os mesmos e-mails com as figurinhas.

No segundo experimento, os pesquisadores pediram às pessoas que respondessem aos e-mails. Os participantes incluíram informações mais detalhadas em suas mensagens ao responderem a e-mails sem carinhas felizes. “O compartilhamento de informações foi significativamente menor para [as mensagens com] smileys do que para [as mensagens] controle”, escrevem os autores no estudo, sugerindo que o uso de figurinhas em e-mails poderia dificultar a comunicação no local de trabalho.

O uso de carinhas em mensagens formais também teve um efeito sobre a percepção do gênero do remetente. O terceiro experimento consistiu em pedir aos participantes que identificassem o gênero das pessoas que eles pensavam ter enviado o e-mail. Os pesquisadores perceberam que os participantes eram mais propensos a achar que mensagens com smileys eram enviadas por mulheres do que por homens – no entanto, essa suposição não influenciou os níveis percebidos de simpatia ou competência, ressaltam os cientistas.

Para evitar uma primeira impressão ruim, o conselho é o mesmo para todos, afirma Glikson. “Nas interações iniciais, é melhor evitar o uso de smileys, independentemente da idade ou do gênero”, diz a pesquisadora.