Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lixo espacial pode obrigar astronautas da ISS a se protegerem em nave

Washington, 22 nov (EFE).- A Nasa (agência espacial americana) monitora um fragmento de lixo espacial que poderia obrigar os astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS) a se abrigarem na nave russa Soyuz, que pode acabar servindo como ‘bote salva-vidas’.

Os três astronautas, que chegaram à ISS há menos de uma semana, foram informados nesta terça-feira pelo controle de missão em Houston (Estados Unidos) que uma peça de dez centímetros do satélite climatológico chinês Fengyun 1C, destruído em 2007, se aproxima da estação.

As previsões indicam que o objeto pode se aproximar a 850 metros da estação por volta das 7h43 (horário de Brasília) desta quarta-feira, colocando em alerta os três astronautas – o comandante Dan Burbank e os engenheiros de voo Anton Shkaplerov e Anatoly Ivanishin.

As mais recentes medições mostram que o fragmento de satélite poderia passar por uma distância maior, mas a diretora de voo da missão na Terra, Ginger Kerrick, entrou em contato por rádio com os três astronautas às 17h06 (de Brasília) para avisá-los sobre a possibilidade de refúgio.

Se o monitoramento mostrar que o objeto se aproxima demais, o controle da missão pediria à tripulação que tomasse as precauções estabelecidas pelo protocolo, como fechar a escotilha entre os módulos da estação e entrar na nave Soyuz, tudo em até 30 minutos antes da aproximação máxima. EFE