Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Beijos são “teste” para escolher o parceiro, diz estudo

Segundo os autores, isso pode explicar porque mulheres e homens que se consideram atraentes costumam dar mais importância aos beijos

Um estudo britânico se propôs a descobrir o motivo pelo qual os seres humanos, diferentemente da maior parte dos animais, se beijam. E a explicação encontrada é que os beijos funcionam como uma espécie de “teste” para a escolha dos futuros parceiros. Segundo os autores, isso pode explicar porque mulheres e homens que se consideram atraentes costumam dar mais importância aos beijos – eles precisam ser mais seletivos diante das muitas opções.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Examining the Possible Functions of Kissing in Romantic Relationships

Onde foi divulgada: periódico Archives of Sexual Behavior

Quem fez: Rafael Wlodarski e Robin I. M. Dunbar

Instituição: Universidade de Oxford, Reino Unido

Dados de amostragem: pesquisa online feita com 900 pessoas

Resultado: O estudo indicou que a teoria de que os beijos funcionam como uma espécie de “teste” para futuros parceiros seria a mais correrta.

O ato de beijar está presente em praticamente todas as sociedades humanas, e é praticado até por alguns animais, como chimpanzés e bonobos, mas não com a mesma importância – ou intensidade – que os seres humanos atribuem ao ato. Para os estudiosos do comportamento humano, existem três teorias capazes de explicar este fato: beijos podem provocar desejo sexual, ajudam a consolidar relacionamentos ou são um teste para potenciais parceiros.

Pesquisadores do departamento de psicologia experimental da Universidade de Oxford, no Reino Unido, encontraram evidências de que a última hipótese seria a mais correta. Eles criaram uma pesquisa online sobre a importância do beijo em relacionamentos curtos e longos, que foi respondida por 900 adultos, dos quais cerca de dois terços eram do sexo feminino.

Resultados – Conforme o esperado, a pesquisa mostrou que as mulheres valorizavam mais o beijo do que os homens. Porém, os homens que se consideravam mais atraentes ou que tinham muitas parceiras também deram mais importância ao beijo. Para os autores, isso acontece porque mulheres e homens que se consideram mais atraentes tendem a ser mais seletivos em relação a seus parceiros. Isso porque, para as mulheres, ter filhos representa um grande investimento de sua vida e sua saúde, por isso elas desejam escolher o parceiro certo. Quanto aos homens atraentes, a grande quantidade de escolhas possíveis faz com que seja preciso um modo de “selecionar” as parceiras – e esse seria o papel do beijo.

Leia também:

A ciência do beijo

A química do amor

O modo como um beijo pode ajudar a determinar se aquela pessoa é ou não um bom parceiro ainda não está claro para os pesquisadores. Algumas teorias afirmam que existe uma relação com o cheiro: mulheres se sentem mais atraídas pelo cheiro de homens que têm o código genético para o sistema imunológico diferente do delas, pois isso aumenta a chance de ter filhos saudáveis.

“Ainda não sabemos, por exemplo, se beijar ajuda no processo de escolha de parceiros porque facilita a avaliação de feromônios que indicam a saúde, condição genética, fase do ciclo menstrual e fertilidade ou porque ajuda na avaliação gustativa da pele e saliva”, escrevem os autores no estudo publicado na edição de outubro do periódico Archives of Sexual Behavior.

As mulheres que participaram da pesquisa também consideraram o beijo mais importante em relacionamentos duradouros, o que sugere que ele é também considerado uma forma de se comunicar e manter o afeto e a ligação com o parceiro. De fato, beijar mais estava mais relacionado à qualidade do relacionamento do que fazer mais sexo. Os resultados sugerem também que o desejo sexual não é uma das principais razões pelas quais as pessoas se beijam.