Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Parada LGBT em São Paulo deve reunir 3 milhões de pessoas

Pelo segundo ano como evento oficial da capital paulista, Parada recebeu investimento de R$ 1,4 mi e terá shows de Daniela Mercury, Anitta e Naiara Azevedo

A Parada do Orgulho LGBT de São Paulo chega à sua 21ª edição neste domingo com o tema “Independente de nossas crenças, nenhuma religião é Lei! Todas e todos por um Estado Laico”. Pelo segundo ano como evento oficial do calendário da capital paulista, a parada organizada pela Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo (APOGLBT SP) terá concentração a partir das 10h, em frente ao Museu de Arte de São Paulo, o MASP, na Avenida Paulista.

Entre 13h e 18h, os 19 trios elétricos que passarão pelo evento vão percorrer 3,5 quilômetros, partindo da Avenida Paulista e seguindo pela Rua da Consolação. Um show de encerramento está marcado para as 19h, depois do fim da marcha, no Vale do Anhangabaú, centro da cidade. O trajeto da parada terá pontos de atendimento médico, bombeiros, Polícia Militar e ambulâncias.

Apadrinhada neste ano pela atriz e apresentadora Fernanda Lima, a Parada do Orgulho LGBT será apresentada pela drag queen Tchaka e terá shows das cantoras Daniela Mercury, Anitta e Naiara Azevedo, entre outros.

Sobre o tema escolhido para a parada em 2017, a presidente da APOGLBT, Claudia Regina, afirma que “nossos principais inimigos hoje são os fundamentalistas religiosos, grupos de pessoas dentro de algumas religiões que insistem em nos condenar e retirar direitos já adquiridos. No Congresso Nacional, por exemplo, o debate sobre a criminalização da LGBTFobia é repleto de ataques de parlamentares da bancada religiosa e conservadora, muito dos quais utilizando-se de suas imunidades parlamentares para disseminar o ódio a uma parcela da população”.

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) avalia que a parada paulistana, considerada a maior do mundo, reunirá cerca de 3 milhões de pessoas neste ano. Em 2016, os organizadores do evento estimaram o público em 2 milhões de pessoas, enquanto o número divulgado pela PM foi de 190.000 pessoas.

Em seu primeiro ano à frente da prefeitura de São Paulo, Doria investiu 1,4 milhão de reais em infraestrutura da Parada do Orgulho LGBT, patamar semelhante ao do ano passado, quando a gestão de Fernando Haddad (PT) empregou 1,5 milhão de reais no evento. Em 2015, também sob Haddad, o valor investido foi de 1,3 milhão de reais.

A Avenida Paulista estará bloqueada para carros a partir das 8h do domingo, enquanto a Rua da Consolação estará fechada para veículos entre 12h e 19h. As vias serão liberadas depois de limpas por equipes da Prefeitura.

Serviço:

21ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo

Concentração: Museu de Arte de São Paulo (MASP), na Avenida Paulista, às 10h

Trajeto: da concentração, no MASP, seguirá por Avenida Paulista e Rua da Consolação. Saída do primeiro trio elétrico às 13h e chegada do último trio à Rua da Consolação às 18h. Show de encerramento às 19h, no Vale do Anhangabaú

Bloqueio de vias a carros: Avenida Paulista, a partir das 8h do domingo; Rua da Consolação, entre 12h e 19h, no domingo

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Denise.nagamine Nagamine

    3 milhão 3 espigas de milho bem grandes. Beijo e sequiço oral da HPV? Não faça do microondas uma arma

    Curtir

  2. Nossos pastores tem que fazer uma lei para proibir essa indecência. Aqui deveria ser igual a Russia que proíbe. É o certo!

    Curtir

  3. Eu acho que vai ter uns 30 milhões!!

    Curtir

  4. Sergio Bertoni

    No protesto contra a corrupção essa cambada não aparece, agora pra fazer farra na rua não fica um em casa.

    Curtir

  5. Bernardo Abaurre

    Uma besteira isso ai…se alguem propor uma parada hetero seria preconceituoso ne. Essa sociedade brasileira fica mais esquisita a cada dia.

    Curtir

  6. Grappa Fellini

    Ué… não entendi… na época da mega manifestação contra o establisment esquerdista do governo, a grande mídia comprovou através dos especialistas que na Paulista não cabiam nem 1 milhão de pessoas. Agora na parada gay cabem 3 milhões? Será que houve um redimensionamento da via neste último ano? Nas palavras do presidente americano, I’m changing your status to “very fake news”

    Curtir

  7. Moacir Vascocnelos

    Veja deve ter contratado funcionários gays ultimamente, porque de uma semana para cá só tem reportagens sobre LGBT. Tô pulando fora.

    Curtir

  8. Alexandre Ferreira Cipriano

    Sempre exageram, não faltam a verdade. Quando dizem 3 milhões se for ver direitinho não dá nem 200 mil. Isso aí é uma propaganda enganosa de significado subliminar, dizem que é esse povo todo para que as pessoas olhem e achem normal, para dizer que são muitos e para se mostrar que é o que fazem melhor. Aí adicionem um jornalista que também é um ativista gay e tá pronta a farsa.

    Curtir

  9. Realmente é uma tristeza onde o povo está chegando; Usam e aproveitam do homossexualismo para difamar a religião. Usaram um ato santo de cristo da sua crucificação, para o escândalo para o mal. Com todo respeito pessoal, vamos concentrar nas palavras do senhor; apeguem-se a ele pois ele é puro e justo. Jesus está voltando, e ele te ama!

    Curtir