Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Menor que atropelou jovem pegou jet-ski escondido

Por Renato Alves, especial para a AE

Ribeirão Preto, SP, (AE) – O menor que no domingo atropelou e matou um comerciante com um jet ski, em Ribeirão Preto-SP, prestou depoimento hoje à tarde no 8º Distrito Policial da cidade. Em 30 minutos de depoimento, ele confirmou que pilotava o veículo e que o pegou escondido do proprietário. Segundo o delegado Adilson Massei, a única divergência apontada pelo menor foi em relação à dinâmica do acidente.

Contou que ao aproximar-se do outro jet ski, o comerciante teria feito uma manobra brusca e jogado água em seu rosto, fazendo-o perder o controle do veículo que estava, atropelando o comerciante que teria caído na água. “Esse foi o ponto de discordância com os depoimentos que tivemos de testemunhas” revelou o delegado.

O menor, de 16 anos, confirmou que pela primeira vez dirigia um jet ski e que o pegou quando todos não olhavam. “Ele apresentou essa versão de que pegou o veículo escondido” confirmou Massei.

Agora o delegado encaminhará o processo à Curadoria da Infância e Juventude, já que está confirmada a autoria por parte de um menor de idade. O proprietário do veículo, que ainda não teve seu nome divulgado oficialmente, ainda prestará depoimento e poderá responder civilmente. “A parte criminal fica comprometida já que o menor assumiu a culpa e confirmou ter pego o Jet Ski escondido”, finalizou o delegado.

O caso – No último domingo o menor adolescente atropelou e matou o comerciante Pietro Mazzeo, de 28 anos, em uma lagoa no condomínio Recreio Internacional, na zona Leste da cidade. Este é o primeiro acidente envolvendo jet skis naquele local. Pietro estava em outro Jet Ski quando teria caído na água.

Mazzeo foi socorrido por amigos e levado à Unidade Básica Distrital de Saúde do Castelo Branco, mas não resistiu aos ferimentos. Ele quebrou o pescoço, e teve várias partes do corpo, principalmente do rosto, quebradas.

Após atropelar o comerciante, o menor teria fugido do local e o dono do Jet Ski levado o equipamento embora. Por ser menor, não tinha habilitação para dirigir o mesmo, assim como o comerciante também não tinha e usava o jet ski de um amigo. Se for confirmada a versão de que o menor dirigia o jet ski, ele será encaminho à Curadoria da Infância e Juventude.

Pietro Mazzeo era casado e tinha dois filhos. O corpo do comerciante foi sepultado ontem à tarde no cemitério Bom Pastor, em Ribeirão Preto.