Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homossexualismo ou homossexualidade?

“Já fui corrigido algumas vezes por usar a palavra ‘homossexualismo’, por pessoas (em geral gays) que dizem que ‘ismo’ tem sentido de doença e que ‘homossexualidade’ é o termo certo. Isso tem fundamento? Uso a palavra ‘homossexualismo’ sem maldade, por julgá-la de uso generalizado.” (Paulo Rogério de Lima)

A questão é uma daquelas em que – como no caso de presidente x presidenta e de americano x estadunidense – a língua vira um campo de batalha. O combate pode envolver diversos tipos de argumento – linguísticos, históricos, etimológicos, científicos – mas eles não passam de armas. O que está em jogo para valer é uma questão política.

Sim, ao ser cunhada, naquele ambiente infestado de ideias pseudocientíficas de fins do século 19, a palavra homossexualismo vinha impregnada de conotações médicas, patológicas. Incrivelmente, só em 1990 a Organização Mundial de Saúde a excluiu de sua lista de distúrbios mentais.

Não, a palavra homossexualismo, ao longo da história, não ficou presa a essa primeira acepção. O sufixo de origem grega ‘ismo’, além de denotar “condição patológica”, é o mesmo que usamos para indicar “doutrina, escola, teoria ou princípio artístico, filosófico, político ou religioso”; “ato, prática ou resultado”; “peculiaridade”; “ação, conduta, hábito, ou qualidade característica” (Aurélio). Como se vê, o termo homossexualismo pode soar inocente e até positivo, como turismo, patriotismo, lirismo, escotismo etc. E o que dizer das conotações negativas de ruindade, fealdade, crueldade, calamidade, orfandade – “parentes” sufixais de homossexualidade?

Naturalmente, os adversários do uso de “homossexualismo” argumentam que nada disso importa, pois o que está em questão é uma luta simbólica. Ao transformar a palavra em ícone de tudo o que é preconceituoso e opressivo contra os gays, tomando-a ao pé da letra de seu pecado original, provoca-se um estranhamento que desperta consciências. Se, em vez de homossexualidade, o vocábulo proposto para seu lugar fosse “maracujá”, o efeito seria o mesmo. Para não mencionar que, sendo homossexualismo um termo típico do Brasil, pouco usado em Portugal, há quem imagine que só por isso já deve ter algum problema…

No entanto, os defensores de “homossexualismo” podem não ficar convencidos. Talvez alertem então para o exagero de uma condenação tão sumária: não haveria o risco de, criminalizando-se um uso bem intencionado, alienar as pessoas em vez de sensibilizá-las para uma causa justa? Isso não é um pouco como inventar o inimigo para justificar uma guerra declarada de antemão? E sendo os usos linguísticos tão notoriamente impermeáveis a qualquer tipo de regulamentação, não valeria a pena poupar a energia desse combate para empregá-la em outras frentes da guerra contra o preconceito e a intolerância à diferença?

A esta altura, claro, já entramos faz tempo no terreno da política. O fato é que as duas palavras estão no dicionário. O resto é com você.

Você usa a palavra “homossexualismo” ou “homossexualidade”?






Ver resultado

Loading ... Loading …
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Agenor Costa

    Uso homossexualismo para evidenciar açõespositivas e sem preconceitos com os gays e quem quer que seja, açõ~es de combate a intolerâncioa por exemplo. E não no sentido forçado de patologia. Como exemplo paralelo vide multiculturalidade (diversas culturas) e multiculturalismo (politicas publicas para conhecer e respeitar as diversas culturas).

    Curtir

  2. Comentado por:

    Heitor Carlos

    O nome homosexxualismo foi criado por uma bancada de psicólogos e médicos tentando provar que a homossexualidade era uma doença, partindo desse principio não se deve ser usada devido aos fins da intenção quanto a criação do nome, o ISMO pode ser usado para mil fatores mas nesse caso foi direcionada a doença o que gerou e gera até hoje a busca de uma cura que não existe.
    O triste é ver que ainda existe uma intolerância muito grande gerando um grande preconceito.

    Curtir